June 25, 2018 / 8:47 PM / 5 months ago

Celeo Redes negocia compra de ativos de transmissão da Isolux no Brasil

SÃO PAULO (Reuters) - A Celeo Redes, controlada pelo grupo espanhol Elecnor e pelo fundo holandês APG Infrastructure, está em negociações para ficar com ao menos parte dos ativos de transmissão de energia da também espanhola Isolux no Brasil, disse à Reuters um executivo da empresa nesta segunda-feira.

As conversas entre as companhias acontecem após dificuldades financeiras da Isolux, que no ano passado teve suspensa a participação em licitações da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) após atrasar a entrega de empreendimentos.

O foco da Celeo Redes é na compra de uma participação de 100 por cento da Isolux na Cachoeira Paulista Transmissão de Energia (CPTE) e dos 33,3 por cento detidos pela empresa na Jauru Transmissora de Energia (JTE), na qual a Celeo Redes já é sócia.

“Demonstramos interesse nesses ativos, que eles estão oferecendo ao mercado, e assinamos um compromisso de compra e venda... isso está seguindo uma série de ritos externos e internos”, disse o diretor-executivo da Celeo Redes Brasil, Francisco Chica.

Ele estimou que uma decisão final sobre o negócio é esperada em um prazo de 90 a 120 dias.

“Isso é um prazo para encerrar a transação, tanto de forma positiva quanto negativa. Estamos em pleno processo de estudo e avaliação, temos o compromisso firme de analisar os ativos”, adicionou ele, evitando falar em valores.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou na sexta-feira passada a eventual aquisição de ativos da Isolux pela Celeo Redes.

Nos documentos enviados ao Cade, as empresas informaram que a transação poderia envolver ainda fatias da Isolux nas empresas LTTE, LXTE e LMTE.

O diretor da Celeo Redes não quis comentar se a empresa poderia fazer uma proposta também por esses ativos adicionais.

“Sabemos que a Isolux está interessada em vender... mas no momento o único compromisso firme é para olhar esses ativos da CPTE e a Jauru”, afirmou.

O executivo não quis comentar o valor das transações em negociação.

Procurada, a Isolux não respondeu a pedidos de comentário.

EXPANSÃO

As tratativas para a eventual aquisição de empreendimentos da Isolux fazem parte de um robusto plano de investimentos da Celeo Redes no Brasil.

A companhia venceu um leilão realizado pelo governo em abril com cerca de 180 megawatts em projetos de usinas solares no Piauí, que precisarão ser entregues em 2022.

Os empreendimentos solares devem demandar cerca de 1 bilhão de reais em investimentos, segundo estimativa de orçamento divulgada pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), e a Celeo Redes ainda estuda participar da próxima licitação de linhas de transmissão no país, agendada para esta quinta-feira.

“Há interesse... participamos sistematicamente dos leilões”, disse Chica.

Ele ressaltou, no entanto, que a conquista de projetos dependerá do nível de competição, uma vez que investidores têm sido agressivos nas últimas rodadas de licitação no setor de transmissão.

“Nos últimos tempos (a competição) tem sido muito forte”, afirmou.

O certame que oferecerá concessões para a construção e futura operação de projetos de transmissão na quinta-feira envolverá 20 lotes de empreendimentos que deverão exigir cerca de 6 bilhões de reais em investimentos para serem implementados.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below