July 16, 2018 / 2:52 PM / 3 months ago

Brasil inicia revisão de direito antidumping na importação de laminados de aço da China, Coreia do Sul e Taiwan

SÃO PAULO (Reuters) - O governo brasileiro anunciou nesta segunda-feira que vai iniciar a revisão do direito antidumping na importação de laminados planos de aço da China, Coreia do Sul e Taiwan, de acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União.

Bobina de aço é desenrolada em siderúrgica 09/03/2018 REUTERS/Aaron Josefczyk

O direito antidumping sobre as importações de laminados planos de aço ao silício, denominados magnéticos, de grãos não orientados (GNO), foi instituído em 2013 por um prazo de cinco anos, depois que uma investigação brasileira apontou a prática de dumping e dano a indústria nacional. As alíquotas aplicadas variavam entre 132,50 a 567,16 dólares por tonelada, mas, a pedido dos importadores, foram posteriormente reduzidas para entre 90 e 132,50 dólares por tonelada.

Em uma análise preliminar para o início da revisão, a Secretaria de Comércio Exterior concluiu pela “pela existência de indícios suficientes de que, caso o direito antidumping não seja prorrogado, haverá continuação do dano à indústria doméstica decorrente das importações objeto da revisão”.

A revisão deverá ser concluída no prazo de 10 meses, com possibilidade de prorrogação por dois meses, e durante o período o direito antidumping será mantido, de acordo com a circular da Secex.

Em maio, o governo brasileiro iniciou investigação de dumping nas exportações de aço GNO da Alemanha.

Por Raquel Stenzel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below