July 19, 2018 / 9:40 PM / 2 months ago

ANP descarta instituir frequência mínima de reajustes de combustíveis

SÃO PAULO (Reuters) - A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) definiu, após realização de consulta pública, que não irá definir uma frequência mínima de reajustes de preços dos combustíveis no Brasil, afirmou nesta quinta-feira o diretor-geral, Décio Oddone.

Frentista segura bomba de abastecimento em posto de combustível em São Paulo 8/11/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

No entanto, a autarquia chegou a conclusão de que será necessária a criação de uma resolução que trará mais transparência para o setor de combustíveis, em resposta a uma paralisação histórica de caminhoneiros de 11 dias em maio, contra os altos preços do diesel, que causou grandes prejuízos à economia brasileira.

Uma minuta de resolução será colocada em consulta pública em cerca de 30 dias e novas regras poderão entrar em vigor em cerca de 60 dias, disse Oddone a jornalistas.

As conclusões vieram após a autarquia considerar 146 manifestações durante uma Tomada Pública de Contribuições sobre a periodicidade de repasse dos reajustes dos preços de combustíveis, entre 11 de junho a 2 de julho.

Por Marta Nogueira

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below