July 20, 2018 / 9:32 PM / 4 months ago

Produtividade incerta de milho no Brasil retrai vendedor e eleva preços, diz Cepea

Homem segura milho da segunda safra em Sorriso, Mato Grosso, Brasil 26/07/2017 REUTERS/Nacho Doce

SÃO PAULO (Reuters) - As cotações do milho estão em alta em importantes regiões produtoras do Brasil, devido à retração de venda de produtores, que estão atentos às perdas de produtividade, principalmente em áreas do Paraná e de Mato Grosso do Sul, avaliou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), nesta sexta-feira.

Segundo o centro da Esalq/USP, os vendedores apostam em novos aumentos nas próximas semanas.

“Quanto aos compradores, aqueles que estão abastecidos postergam novos negócios com a expectativa de que o avanço da colheita pressione as cotações; por outro lado, os que têm necessidade de aquisição têm encontrado dificuldades em realizar negócios diante do recuo vendedor”, afirmou.

Em Campinas (SP), o Indicador Esalq/BM&FBovespa avançou 0,9 por cento de 12 a 19 de julho, indo a 37,36 reais/saca. De 2 a 19 de julho, o indicador acumula alta de 1,6 por cento.

Na média das praças acompanhadas pelo Cepea, as cotações acumularam elevação de 0,4 por cento no mercado balcão (valor pago ao produtor) e alta de 0,9 por cento no mercado disponível (negociações entre empresas) nos últimos sete dias.

Além da produtividade no campo, as exportações brasileiras devem balizar a disponibilidade do cereal no segundo semestre, período em que os embarques se intensificam. Até o momento, as vendas ao mercado internacional ainda não ganharam ritmo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below