July 25, 2018 / 3:22 PM / 4 months ago

Boeing corta previsão anual para negócio de defesa, ações caem

(Reuters) - A Boeing (BA.N) divulgou nesta quarta-feira lucro trimestral maior do que o esperado, mas cortou sua previsão para o ano inteiro para as margens em seu negócio de defesa, citando os custos mais elevados no programa do avião-tanque de reabastecimento aéreo KC-46.

A Boeing logo is pictured during the European Business Aviation Convention & Exhibition (EBACE) at Geneva Airport, Switzerland May 28, 2018. REUTERS/Denis Balibouse - RC15EDDB6000

As ações da maior fabricante de aeronaves do mundo, que negocia uma parceria em aviação comercial com a brasileira Embraer EMBR3.SA, recuavam 2,5 por cento após prever uma margem operacional entre 10 e 10,5 por cento em 2018 em seu negócio de defesa, abaixo da perspectiva anterior de 11 por cento.

“A administração já havia expressado confiança de que não haveria mais custos para avião-tanque, e ainda assim eles continuam vindo”, disse Robert Stallard, analista da Vertical Research Partners, em uma nota de pesquisa.

A Boeing prevê lucro ajustado, excluindo algumas despesas previdenciárias e outros custos, em 2018 entre 14,30 a 14,50 dólares por ação, inalterado em relação ao mesmo período do ano passado, mas abaixo da estimativa de Wall Street de 14,56 dólares por ação.

A empresa sediada em Chicago elevou a previsão de receita para o ano todo, mas manteve inalteradas as previsões de lucro por ação e fluxo de caixa.

As margens operacionais em sua unidade de Defesa, Espacial e de Segurança caíram para 9,3 por cento no trimestre, ante 11,9 por cento um ano antes, refletindo um aumento nos custos de 111 milhões de dólares no petroleiro KC-46, disse a Boeing.

A Boeing informou que o programa de reabastecimento aéreo da Força Aérea dos EUA, o KC-46, registrou um custo adicional de 426 milhões de dólares antes dos impostos, enquanto a empresa trabalha com atrasos nos testes e mudanças na produção.

A companhia já contabilizou cerca de 3 bilhões de dólares em custos totais no programa, derivado do seu avião comercial 767.

No mês passado, a Força Aérea dos EUA disse que a primeira entrega do KC-46 seria em outubro, mais de dois anos de atraso.

Os problemas do KC-46 ofuscaram o desempenho acima do esperado do lucro trimestral. O lucro ajustado foi de 3,33 dólares por ação, superando a estimativa média de analistas de 3,26 dólares por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

A receita total subiu 5 por cento, para 24,26 bilhões de dólares, também superando as estimativas, enquanto as entregas de aeronaves comerciais subiram 6 por cento, para 194 aviões. A Boeing registrou 239 pedidos líquidos durante o trimestre, incluindo 91 jatos de corredor duplo.

Para o ano inteiro, a empresa espera uma receita total de 97 bilhões a 99 bilhões de dólares, em comparação com sua estimativa anterior de 96 bilhões a 98 bilhões de dólares.

Em seu segmento de aviões comerciais, o maior da companhia, as margens operacionais subiram para 11,4 por cento, ante 9 por cento há um ano, com receita 14,48 bilhões de dólares. A receita foi de 14,28 bilhões de dólares no mesmo período do ano passado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below