August 3, 2018 / 12:49 PM / in 3 months

Crescimento de vagas de emprego nos EUA desacelera em junho; taxa de desemprego cai

WASHINGTON (Reuters) - O crescimento do número de vagas de emprego nos Estados Unidos desacelerou mais do que o esperado em julho, devido a dificuldades das empresas em encontrar trabalhadores qualificados, enquanto a taxa de desemprego diminuiu, indicando um aperto das condições no mercado de trabalho.

Homem segurando lista de empregos 03/08/2018 REUTERS/Robert Galbraith

O número de empregos fora do setor agrícola aumentou em 157 mil no mês passado, informou o Departamento de Trabalho nesta sexta-feira. A economia gerou mais 59 mil empregos em maio e junho do que o relatado anteriormente. O mercado precisa criar cerca de 120 mil empregos por mês para acompanhar o crescimento da população em idade ativa.

A taxa de desemprego caiu um décimo de ponto percentual para 3,9 por cento em julho, mesmo com mais pessoas entrando no mercado de trabalho, em um sinal de confiança nas perspectivas de emprego.

Economistas consultados pela Reuters previam que os empregos fora do setor agrícolas aumentariam em 190 mil no mês passado e a taxa de desemprego cairia para 3,9 por cento.

A desaceleração na contratação no mês passado provavelmente não é o resultado de tensões comerciais, que aumentaram nos últimos dias, mas sim devido à escassez de trabalhadores. Existem cerca de 6,6 milhões de empregos não preenchidos no país. Uma pesquisa de pequenas empresas publicada no dia anterior mostrou um número recorde em julho de estabelecimentos que informaram que não conseguiam encontrar trabalhadores.

Segundo o NFIB, as vagas estavam concentradas nas indústrias de construção civil, manufatura e comércio atacadista. Pequenas empresas disseram que também estavam lutando para ocupar postos que não exigiam mão de obra qualificada.

A escassez de trabalhadores está constantemente aumentando os salários.

Os ganhos médios por hora aumentaram sete centavos, ou 0,3 por cento, em julho, depois de crescer 0,1 por cento em junho. Isso manteve o aumento anual dos salários em 2,7 por cento em julho.

A folha de salários da indústria cresceu em 37 mil empregos no mês passado, depois de um avanço de 33 mil em junho. Empresas de construção contrataram 19 mil trabalhadores a mais, depois dos 13 mil funcionários adicionais em maio. No varejo, houve geração de 7.100 vagas no mês passado, depois da perda de 20.200 em junho.

O emprego no governo recuou em 13 mil vagas no mês de julho. Houve quedas em transportes, serviços públicos e financeiros no mês passado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below