August 17, 2018 / 3:31 PM / 3 months ago

Trump pede que SEC considere exigir demonstrações de resultado apenas semestralmente

NOVA YORK/WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse na sexta-feira que pediu à Securities and Exchange Commission (SEC), o órgão regulador dos mercados de capitais dos EUA, para estudar o impacto de permitir que empresas apresentem seus relatórios financeiros regulares a cada seis meses, em vez de trimestralmente.

Trump fala com repórteres na Casa Branca, em Washington 17/08/2018 REUTERS/Kevin Lamarque

“Isso permitiria uma maior flexibilidade e economizaria dinheiro”, disse ele em um post no Twitter na sexta-feira.

Empresas de capital aberto nos Estados Unidos atualmente registram seus relatórios de resultados a cada três meses, ou quatro vezes por ano. A mudança potencial permitiria que reduzissem esses registros para dois por ano.

O tuíte de Trump marcou a primeira vez que ele tratou pessoalmente sobre o assunto, e provavelmente vai aumentar as esperanças das empresas e lobistas de que mais pode ser feito para afrouxar as regras de apresentação de relatórios.

Ainda assim, como uma agência independente, a SEC não pode ser forçada pelo presidente a implementar quaisquer mudanças nas regras. Tais mudanças teriam que ser votadas pelos comissários que têm assento no órgão regulador e que são nomeados politicamente.

Qualquer movimento para acabar com os relatórios trimestrais provavelmente se depararia com uma feroz oposição dos dois comissários da agência, Robert Jackson e Kara Stein, há muito defensores de uma forte gorvenança corporativa.

Com o tuíte, Trump entrou em um longo debate sobre a divulgação corporativa. Executivos de empresas argumentam que os relatórios trimestrais levam a um foco doentio nos lucros de curto prazo, enquanto os investidores normalmente preferem mais divulgações.

Trump disse que pediu à SEC para considerar a mudança depois de conversar com vários líderes empresariais. Ele disse que um executivo sugeriu a mudança como uma forma de impulsionar os negócios, embora ele não tenha nomeado a pessoa ou a empresa.

Trump recentemente recebeu vários líderes de empresas durante as férias em seu clube de golfe particular em Bedminster, New Jersey, incluindo os chefes da Apple, da Fiat Chrysler Automobiles, da Boeing, da FedEx e Honeywell International.

O governo Trump disse que gostaria de reduzir a burocracia que acredita ser responsável por um declínio de 50 por cento na listagem de empresas em bolsa nas últimas duas décadas, incluindo a flexibilização de alguns dos requisitos de divulgação e conformidade para empresas listadas e firmas que desejam abrir capital em bolsa.

Em um relatório publicado pelo Tesouro dos EUA em outubro, o governo estabeleceu um plano detalhado para uma série de mudanças nas regras do mercado de capitais que esperava revitalizar as operações de listagem em bolsa. Ainda assim, o relatório não chegou a sugerir o abandono das obrigações de relatórios trimestrais para as empresas.

A SEC e os escritórios dos comissários não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Por Lawrence Delevingne, Susan Heavey, Michelle Price, Makini Brice, Pete Schroeder e Ernest Scheyder

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below