December 4, 2018 / 3:01 PM / 15 days ago

Thomson Reuters vai cortar 3.200 vagas até 2020

Logo da Thomson Reuters em prédio da empresa em Nova York 30/01/2018 REUTERS/Andrew Kelly

TORONTO, Canadá (Reuters) - A Thomson Reuters (TRI.TO) anunciou nesta terça-feira que vai cortar sua força de trabalho em 12 por cento até 2020, eliminando 3.200 vagas, como parte de um plano que afirma ser necessário para melhorar a eficiência operacional.

A companhia de notícias e informações, que completou a venda de uma participação de 55 por cento da unidade Financial & Risk (F&R) para a empresa de investimentos Blackstone (BX.N), anunciou os cortes durante apresentação a investidores em Toronto, na qual revelou a estratégia futura.

A Thomson Reuters afirmou que definiu uma meta de reduzir investimentos para entre 7 e 8 por cento da receita em 2020 ante o nível atual de 10 por cento.

A companhia também definiu uma meta de atingir crescimento anual de receita de 3,5 a 4,5 por cento ao ano até 2020, excluindo efeitos decorrentes de aquisições.

A Thomson Reuters quer apoiar o crescimento orgânico com aquisições e reservou 2 bilhões dos 17 bilhões de dólares obtidos com a venda para a Blackstone para fazer compras de ativos.

As ações da Thomson Reuters acumulam valorização de quase 40 por cento desde maio, se beneficiando de um programa de recompra de ações de 10 bilhões de dólares.

Por Matt Scuffham

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below