December 18, 2018 / 1:38 PM / 5 months ago

Ibovespa ensaia melhora, mas Fed e petróleo em queda mantêm cautela

SÃO PAULO (Reuters) - A bolsa paulista ensaiava uma melhora nesta terça-feira, após recuar nos dois pregões anteriores, mas o tom segue de cautela, com investidores na expectativa das sinalizações do todo poderoso banco central norte-americano na quarta-feira, após sua última reunião de política monetária em 2018.

Operador monitora painel de cotações da bolsa paulista 10/09/2015 REUTERS/Paulo Whitaker.

Às 11:30, o Ibovespa subia 0,58 por cento, a 86.898,31 pontos. O volume financeiro somava 1,49 bilhão de reais.

“Mais uma vez a decisão de política monetária do Fed...pesa sobre os negócios”, destacou a equipe da corretora Ágora, em nota a clientes.

Em meio a preocupações com o ritmo do crescimento global, é grande a expectativa para o comunicado que acompanhará a decisão do Federal Reserve na quarta-feira, particularmente os próximos passos sobre os juros norte-americanos dada as potenciais implicações na atividade da maior economia do mundo.

No Brasil, a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central não trouxe grandes novidades, sinalizando inflação confortável e assimetria menos intensa em balanço de riscos

DESTAQUES

- GOL subia 3 por cento, ampliando os ganhos no mês, endossada pelo declínio do petróleo e relativa tranquilidade no movimento do dólar ante o real nesta sessão, além de expectativas de que a companhia se torne alvo de eventual aquisição após o governo retirar limite para a participação estrangeira em companhias aéreas no Brasil.

- ELETROBRAS ON avançava 2,3 por cento, após o leilão de privatização da distribuidora de energia da elétrica no Alagoas, a Ceal, ser adiado para 28 de dezembro, em meio a pedidos de investidores por mais informações sobre o ativo antes da licitação, antes agendada para dia 19.

- GERDAU valorizava-se 2,2 por cento, capitaneando os ganhos do setor siderúrgico, seguida por USIMINAS, que tinha alta de 0,3 por cento. CSN mostrava estabilidade, tendo no radar anúncio de emissão de debêntures de até 2 bilhões de reais para pagamento de parte da dívida da companhia com a Caixa.

- VALE tinha elevação de 1,1 por cento, respondendo por relevante suporte dado o seu peso relevante no Ibovespa, apesar do declínio nos preços do minério de ferro na China.

- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN avançavam 0,8 por cento cada, recuperando-se de perdas mais fortes na véspera e ajudando na melhora do Ibovespa, com o setor de bancos do índice como um todo no azul. BANCO DO BRASIL valorizava-se 0,6 por cento e SANTANDER BRASIL UNIT ganhava 1,3 por cento.

- PETROBRAS PN caía 1,2 por cento, contaminada pelo declínio dos preços do petróleo no exterior, pesando negativamente no desempenho do Ibovespa. PETROBRAS ON recuava 1,1 por cento.

- B2W cedia 1,4 por cento, também entre as poucas quedas da sessão, tendo de pano de fundo valorização de cerca de 75 por cento no acumulado de 2018.

Edição Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below