March 11, 2019 / 10:35 AM / 4 months ago

Powell diz que Fed não "nenhuma pressa" para mudar os juros em meio a riscos globais

WASHINGTON (Reuters) - O chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, afirmou no domingo que o banco central dos Estados Unidos “não tem nenhuma pressa” para mudar o nível da taxa de juros de novo conforme observa como a desaceleração da economia global afeta as condições locais nos EUA.

Jerome Powell em Washington, EUA 27/02/2019 REUTERS/Joshua Roberts

Os juros são atualmente “apropriados” e “praticamente neutros”, disse Powell em uma entrevista ao programa de notícias de CBS 60 Minutes, o que significa que nem estimulam nem contêm a economia.

A desaceleração econômica na China e na Europa e outras questões globais atualmente apresentam os maiores riscos para as perspectivas dos EUA, disse ele, embora mesmo nesses locais ele acredite que “resultados muitos negativos” não são prováveis.

A entrevista, cerca de oito anos depois de o ex-chair Ben Bernanke ter aparecido no mesmo programa para discutir ações agressivas do Fed durante a recessão de 2007 a 2009, abordou uma série de questões, incluindo a saúde do sistema financeiro, o impacto da crise de opióides na força de trabalho e as agressivas críticas do presidente Donald Trump às altas de juros pelo Fed.

Agora no 10º ano de uma expansão que começou quando Bernanke apareceu no programa, Powell garantiu a saúde e segurança de uma economia e sistema bancário que se recuperaram de muitas maneiras, com o desemprego em mínimas recordes e os bancos melhor capitalizados.

“A crise financeira causou muitos danos às vidas de muitas pessoas”, disse Powell. Mas “nosso sistema é bem mais resiliente e forte do que era antes da crise financeira”, embora ele tenha dito que os riscos de cyber ataques continuam sendo uma grande preocupação.

“O ciclo de negócios não foi anulado. Mas eu diria que não há motivos para que essa economia não possa continuar a se expandir.”

Em relação ao presidente, Powell disse que não seria “apropriado” para ele comentar diretamente sobre as declarações de Trump, que já chamou o Fed de “louco” por elevar os juros quatro vezes no ano passado.

A taxa básica de juros do Fed está atualmente na faixa entre 2,25 e 2,5 por cento, baixa segundo níveis históricos.

Mas ele afirmou não achar que o presidente tem, por lei, poder de demíti-lo devido a divergências sobre a política monetária.

Embora o Fed tenha recentemente mudado para uma postura de paciência em relação aos juros, ele disse que isso não tem nada a ver com Trump.

Reportagem de Howard Schneider

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below