March 12, 2019 / 1:37 PM / 4 months ago

Venda de etanol é recorde para fevereiro; 8 usinas de cana estão em operação

SÃO PAULO (Reuters) - As unidades produtoras do centro-sul venderam 1,71 bilhão de litros de etanol hidratado em fevereiro, máxima histórica para o mês, com crescimento de 46,62 por cento em relação ao mesmo período do ano passado, informou nesta terça-feira a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

Colheitadeira em lavoura de cana-de-açúcar em Pradópolis, Brasil 13/09/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

A comercialização do hidratado tem estado forte nos últimos meses com a maior competitividade do biocombustível frente à gasolina em boa parte do Brasil, além do expressivo aumento de produção na safra 2018/19.

“O volume de hidratado vendido em fevereiro deste ano representa um recorde histórico para o mês e sinaliza a manutenção das vendas aquecidas do biocombustível”, disse o diretor Técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, em nota.

As vendas recordes para fevereiro foram registradas apesar de o centro-sul do Brasil estar na entressafra de cana, agora a pouco mais de duas semanas do início oficial da nova safra, em abril. Antecipando-se, algumas usinas de cana voltaram às atividades na região, elevando o número total em operação para oito, segundo a Unica.

Enquanto isso, e contando com estoques diante da pequena produção atual, as unidades da principal região produtora de cana do Brasil venderam ao todo 2,45 bilhões de litros de etanol em fevereiro, sendo 2,37 bilhões de litros destinados ao consumo interno e 85,42 milhões ao mercado internacional.

Do total comercializado internamente, 653,31 milhões de litros foram de etanol anidro, que é misturado à gasolina.

A Unica ainda destacou que as vendas de hidratado por dia útil registraram 85,84 milhões de litros em fevereiro, com crescimento de 3,20 por cento em relação à média no mês anterior.

“Esses números reforçam a opção do consumidor pelo hidratado e indicam que o volume comercializado em fevereiro só apresentou retração em retração em relação a janeiro por causa do menor número de dias úteis”, destacou Padua.

No agregado desde abril de 2018 até 1 de março de 2019, as vendas de etanol pelas unidades do centro-sul totalizaram 28,41 bilhões de litros, com 1,48 bilhão de litros direcionados para exportação e 26,93 bilhões de litros ao mercado interno.

Desse total destinado ao mercado doméstico, o volume acumulado de etanol hidratado comercializado (19,21 bilhões de litros) representa crescimento de 36 por cento na comparação com o valor apurado no mesmo período da safra 2017/2018.

MOAGEM

Na segunda quinzena de fevereiro, a quantidade de cana processada pelas usinas e destilarias do centro-sul totalizou apenas 543,37 mil toneladas, com toda moagem registrada nos Estados do Mato Grosso do Sul e Goiás.

No acumulado desde o início da atual safra 2018/2019 até 1º de março, a moagem somou 564,14 milhões de toneladas, permanecendo abaixo do resultado apurado até a mesma data no ciclo 2017/2018 (585,13 milhões de toneladas).

Levantamento da Unica indica que seis unidades produtoras retomaram a produção na segunda metade de fevereiro. Assim, estão em operação no centro-sul oito usinas de cana e oito de fabricação de etanol a partir de milho.

“A produção de açúcar registrada nos últimos quinze dias de fevereiro foi ínfima (apenas 2,37 mil toneladas), enquanto o volume fabricado de etanol somou 73,90 milhões de litros”, disse a Unica, ressaltando que do biocombustível total fabricado na quinzena, 40,04 milhões de litros referem-se ao etanol de milho.

O volume de etanol anidro reprocessado e convertido em etanol hidratado (processo conhecido como hidratação) atingiu 112,06 milhões de litros em fevereiro, sendo 53,11 milhões de litros na segunda quinzena.

No acumulado da safra, a produção de etanol alcançou 30,42 bilhões de litros, dos quais 9,10 bilhões foram de anidro e 21,32 bilhões de hidratado, alta de 42,40 por cento.

Do total de etanol produzido, 692,29 milhões de litros foram fabricados a partir do milho, incremento de 50,90 por cento.

Já a produção total de açúcar atingiu 26,36 milhões de toneladas, ante 35,84 milhões de toneladas no mesmo período de 2018.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below