September 23, 2019 / 5:13 PM / 2 months ago

Pesquisas fracas de negócios pesam sobre índices europeus

(Reuters) - As bolsas de valores da zona do euro registraram seu pior dia em um mês nesta segunda-feira, depois que leituras sombrias das atividades empresariais de todo o bloco aprofundaram os temores sobre uma recessão iminente e sugeriram que mais estímulos monetários serão necessários.

Gráfico de índice DAX na bolsa de Frankfurt, Alemanhã 20/9/2019 REUTERS/Staff

O índice FTSEurofirst 300 .FTEU3 caiu 0,7%, a 1.534 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,8%, a 390 pontos, quebrando três sessões seguidas de ganhos.

Após registrar cinco semanas seguidas de ganhos, as ações da zona do euro recuaram 1%, o que se explica pelos resultados de pesquisas privadas que mostraram que o crescimento dos serviços e manufatura na região estagnaram em setembro. Como resultado, as apostas em cortes nos juros aceleraram nos mercados monetários da zona do euro.

O índice DAX da Alemanha .GDAXI registrou a maior queda diária desde 23 de agosto depois que os últimos números do Índice de Gerentes de Compras (PMI) mostraram seu setor manufatureiro afundando ainda mais na recessão.

O chefe do Banco Central Europeu, Mario Draghi, disse que os dados justificam o estímulo indefinido do BCE prometido no início deste mês e reiterou seu apelo aos governos para que intensifiquem seus esforços, já que a política monetária tende apenas a aumentar a confiança doméstica.

Os bancos foram os mais atingidos pelas notícias das pesquisas, com o índice bancário da zona do euro .SX7E caindo 2,8%. Isso incluiu uma queda de 7,5% no Commerzbank (CBKG.DE) depois que a Moody’s disse que o plano de reestruturação do banco alemão é negativo para seu rating de crédito. <GVD/EUR>

Preocupações persistentes com as tensões comerciais entre Estados Unidos e China também foram um motivo para os investidores abandonarem as ações e se mudarem para a segurança dos títulos. O mercado ainda não está convencido de que um os dois países encontrarão um acordo em breve.

Autoridades norte-americanas e chinesas descreveram as negociações comerciais da na semana passada como “construtivas” e “produtivas”, mas isso ocorreu depois que uma delegação agrícola chinesa cancelou uma visita a fazendas norte-americanas em Montana na sexta-feira.

Os setores dependentes do comércio - como mineração, automóveis, autopeças e tecnologia - estavam entre os maiores perdedores, recuando pelo menos 1,7% cada.

Em LONDRES, o índice Financial Times .FTSE recuou 0,26%, a 7.326 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX .GDAXI caiu 1,01%, a 12.342 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 .FCHI perdeu 1,06%, a 5.630 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib .FTMIB teve desvalorização de 1,01%, a 21.899 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 .IBEX registrou baixa de 0,93%, a 9.093 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 .PSI20 desvalorizou-se 0,86%, a 4.973 pontos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below