September 24, 2019 / 9:14 PM / a month ago

Escassez de água e geadas prejudicam trigo 2019/20 na Argentina, diz bolsa de Rosário

Colheitadeira é usada para colher trigo em um campo em General Belgrano, próximo de Buenos Aires. REUTERS/Enrique Marcarian 18/12/2012

BUENOS AIRES (Reuters) - A escassez de água e as geadas tardias que afetaram a principal região produtora de trigo da Argentina estão gerando perdas para os rendimentos dos cultivos do cereal, que atualmente passam pelas etapas de desenvolvimento, disse nesta terça-feira a Bolsa de Comércio de Rosário (BCR).

Importante exportadora mundial de trigo, a Argentina registrou em 2019/20 um novo crescimento na área semeada com o cereal, que segundo a BCR soma 6,87 milhões de hectares.

No entanto, setembro tem sido um mês especialmente seco para uma importante parte da área agrícola argentina e, juntamente com temperaturas atipicamente baixas para o período, não são esperadas grandes precipitações no curto prazo.

“Mais de 800 mil hectares de trigo estão em condições regulares e ruins na Argentina”, disse a BCR, detalhando que a província de Buenos Aires é o distrito mais afetado pelo clima adverso.

“Houve novas geadas a quase -5ºC no centro da província, e faltam de 50 milímetros a 100 milímetros (de chuva) em 75% da província. As estatística mostram de 10% a 20% de possibilidades de que isso se mantenha pelos próximos 15 dias”, acrescentou.

Segundo a entidade que abriga o principal mercado de grãos da Argentina, há zonas de cultivo de trigo em que já se calcula perdas de produtividade de 20% a 40%.

Reportagem de Maximilian Heath

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below