for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Dólar reduz alta ante real com mercado atento a reforma da Previdência

REUTERS/Guadalupe Pardo

SÃO PAULO (Reuters) - O dólar reduzia a alta contra o real nesta terça-feira, primeira sessão de outubro, conforme investidores monitoravam os avanços da reforma da Previdência no Senado, enquanto o ambiente externo arisco mantinha a moeda na casa de 4,16 reais.

Às 15:08, o dólar avançava 0,28%, a 4,1671 reais na venda. Na máxima, foi a 4,1865 reais, alta de 0,75%. Na mínima, marcou 4,1535 reais (-0,05%).

A moeda perdeu força na esteira do menor ímpeto do dólar no mundo. O índice, que mede o valor da divisa contra uma cesta de seis rivais do G10, caía 0,16%, afastando-se de picos em cerca de dois anos e meio alcançados mais cedo, após dados mais fracos dos Estados Unidos reforçarem expectativas de que o Fed precisará avançar no apoio à economia.

O clima de aversão a risco que pesava sobre bolsas de valores afetava negativamente moedas emergentes, como lira turca e rand sul-africano. O real, contudo, tinha desempenho melhor na esteira de progressos na agenda de reformas.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta terça-feira o parecer do relator da reforma da Previdência, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), sobre as emendas de plenário apresentadas ao texto e concluiu a análise da proposta, que segue ao plenário da Casa para votação em primeiro turno, prevista para ocorrer ainda nesta terça.

“Mesmo com o mercado esperando já a aprovação, os sinais sobre o andamento da reforma da Previdência seguem muito aguardados”, diz Thiago Silencio, operador de câmbio da CM Capital Markets. Ele disse que o dólar segue com sinal de correção de baixa para prazos maiores, com objetivo de 4,135 reais e próximo suporte em 4,151 reais.

Por José de Castro

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up