October 3, 2019 / 8:17 PM / 11 days ago

Ibovespa firma alta nos ajustes, no fim de sessão volátil

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa firmou alta já nos ajustes da volátil sessão desta quinta-feira, acompanhando o vaievém do cenário internacional, com dados dos Estados Unidos novamente no radar.

Bolsa de Valores de São Paulo 03/04/2019 REUTERS/Amanda Perobelli

O principal índice acionário doméstico fechou em alta de 0,48%, a 101.516,04 pontos. O volume financeiro da sessão somou 15,7 bilhões de reais.

Dados dos EUA mostraram que o setor de serviços desacelerou para o ritmo mais lento em três anos em setembro, no mais recente sinal de que as tensões comerciais com a China estão corroendo a economia do país.

Mas os dados fracos elevaram as expectativas de outro corte de juros pelo Federal Reserve para conter uma desaceleração econômica maior, elevando os índices após início de sessão ruim. O S&P 500 avançou 0,79%.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que uma delegação chinesa chegará ao país na próxima semana para mais negociações.

Apesar da volatilidade, o Ibovespa se manteve acima dos 100 mil pontos, importante ponto de resistência, disse Raphael Guimarães, operador de renda variável da RJ Investimentos.

Guimarães observou que o Brasil mostrou que não suporta uma onda global de aversão a risco, ainda que o cenário doméstico ande no sentido contrário do internacional.

Também repercutiu no mercado operação do Ministério Público e da Polícia Federal sobre vazamentos de resultados de reuniões do Comitê de Política Monetária de 2010 a 2012, envolvendo um fundo administrado pelo banco BTG Pactual.

DESTAQUES

- BANCO DO BRASIL ON subiu 4,31%, após anunciar oferta secundária de ações, que deve ser precificada no dia 17. ITAÚ UNIBANCO PN teve oscilação positiva de 0,03% e BRADESCO PN evoluiu 0,28%.

-BTG PACTUAL perdeu 3,78% em meio ao anúncio de que foi alvo de operação sobre vazamento de dados sigilosos sobre a divulgação da taxa Selic. As units chegaram a desabar cerca de 10 por cento logo após a notícia da operação da Política Federal na sede do banco em São Paulo.

- GOL PN saltou 5,48%, após perder cerca de 24% desde agosto até o fechamento da véspera, também beneficiada pela forte queda no dólar. AZUL subiu 4,13%.

- ULTRAPAR ON caiu 1,66%, após seis altas seguidas, período em que acumulou valorização de quase 8%. BR DISTRIBUIDORA avançou 1,51%.

- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON subiram 0,07% e 0,76%, respectivamente.

- VALE ON avançou 0,75%, após tombo na véspera, quando acompanhou movimento negativo global de ações de mineradoras, em meio às preocupações com a atividade mundial.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below