October 18, 2019 / 5:03 PM / in a month

Clarida deixa porta aberta para corte de juros em outubro, outros no Fed estão menos certos

BOSTON/WASHINGTON (Reuters) - Autoridades do Federal Reserve deixaram a porta aberta para um novo corte na taxa de juros nesta sexta-feira, mas sem dar garantias, enquanto continuam a debater como o último pilar do crescimento econômico dos Estados Unidos, o consumo das famílias, está se sustentando.

Richard Clarida, vice-chairman do Fed REUTERS/Ann Saphir

“O Comitê procederá numa base reunião a reunião para avaliar as perspectivas econômicas, bem como os riscos para as perspectivas, e vai agir conforme apropriado para sustentar o crescimento, um mercado de trabalho forte e um retorno da inflação ao nosso objetivo simétrico de 2%”, disse Richard Clarida, vice-chairman do Fed, em declarações preparadas durante um evento em Boston.

Seu discurso ecoou as palavras do chairman do Fed, Jerome Powell, há duas semanas, que muitos interpretaram como sinal de abertura a outro corte na taxa de juros na próxima reunião do banco central, em 29 e 30 de outubro. Também estava alinhado a comentários de outras autoridades que enfatizaram esta semana ter uma mente aberta sobre as futuras decisões políticas.

O Fed cortou os juros pela primeira vez em mais de uma década em julho. O banco central repetiu a medida em sua reunião de setembro, no que Powell e alguns outros caracterizaram como “seguro” contra os obstáculos para a economia, devido à desaceleração do crescimento global e à guerra comercial EUA-China.

Desde a reunião, os dados econômicos aumentaram os temores de que as tensões comerciais se espalhem para a economia em geral. A atividade manufatureira norte-americana recuou para uma mínima de mais de dez anos, e a atividade do setor de serviços caiu para seu nível mais baixo em três anos em setembro. Os gastos do consumidor, que têm impulsionado o crescimento dos EUA, também começaram a ficar moderados.

Mas os gastos do consumidor, que representam cerca de dois terços da atividade dos EUA, continuam sendo fundamentais à medida que as autoridades avaliam se são necessários mais cortes.

As vendas no varejo dos Estados Unidos caíram pela primeira vez em sete meses em setembro, mostraram dados na quarta-feira.

O presidente do Federal Reserve de Dallas, Robert Kaplan, disse em um evento em Washington que atualmente está “agnóstico” sobre se o Fed deve cortar os juros na sua próxima reunião de outubro. Ele, que não tem voto na política de taxas de juros este ano, argumentando que pode ser inteligente ver mais informações antes de uma terceira redução de juros.

A presidente do Fed de Kansas City, Esther George, que discordou de ambos os cortes de juros este ano, foi mais concreta em sua avaliação da taxa de juros em um discurso nesta sexta-feira: “Minha perspectiva para a economia não exige uma resposta da política monetária.”

Os únicos dados que mudariam sua visão seriam sinais que mostrassem os consumidores norte-americanos realmente começando a sofrer com os efeitos da incerteza comercial e da desaceleração do crescimento.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below