October 29, 2019 / 12:31 PM / 21 days ago

Reorganização em subsidiárias da Eletrobras não exige aval do Cade, diz órgão

09/04/2019 REUTERS/Brendan McDermid

SÃO PAULO (Reuters) - Uma reorganização societária de subsidiárias da Eletrobras pela qual a empresa de geração térmica CGTEE irá incorporar a Eletrosul não exige parecer do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), segundo despacho do órgão antitruste no Diário Oficial da União desta terça-feira.

Após a incorporação, a CGTEE passará a se chamar Eletrobras CGT Eletrosul, enquanto a Eletrosul, subsidiária da elétrica na região Sul do pais, será extinta, apontou o Cade em uma análise preliminar da transação.

A operação envolve ainda a capitalização de dívidas e adiantamentos para futuro aumento de capital (AFAC) da Eletrosul pela CGTE.

O Cade decidiu pelo “não conhecimento” do negócio, uma vez que ele envolveu apenas o Grupo Eletrobras, sem alteração de controle.

A transferência de ativos da Eletrosul da CGTEE recebeu aval da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) no final de agosto, quando o regulador apontou que o processo poderia levar até 120 dias.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below