November 6, 2019 / 2:12 PM / 11 days ago

Petrobras guia nova máxima do Ibovespa em sessão com megaleilão de petróleo e gás

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa avançava nesta quarta-feira, renovando máxima intradia, com as ações da Petrobras subindo cerca de 3% em pregão marcado pelo esperado megaleilão de áreas para exploração de petróleo e gás.

Logo da Petrobras 16/10/2019 REUTERS/Sergio Moraes

Às 10:53, o Ibovespa subia 0,83 por cento, a 109.617,71 pontos. O volume financeiro somava 2,6 bilhões de reais.

Na visão da equipe da Ágora Investimentos, o leilão do excedente da cessão onerosa servirá como uma sinalização do apetite dos investidores para projetos no Brasil.

Executivos de muitas das maiores petrolíferas do mundo estão reunidos no Rio de Janeiro nesta quarta-feira para participar do certame, que será o maior do tipo já realizado na história do país.

Se todas as áreas receberem ofertas, o governo brasileiro arrecadará mais de 100 bilhões de reais em bônus de assinatura, o que ajudará no orçamento fiscal do país. A licitação estava marcada para começar às 10 horas.

No exterior, Wall Street também sinalizava uma abertura relativamente positiva, com agentes financeiro analisando a temporada de resultados corporativos nos Estados Unidos, com várias companhias superando estimativas do mercado.

DESTAQUES

- PETROBRAS PN avançava 2,9% e PETROBRAS ON subia 2,8%, retomando os ganhos após declínio na véspera, com as atenções voltadas para o leilão do excedente da cessão onerosa. A petrolífera exerceu direitos de preferência para ser operadora, com uma participação de pelo menos 30% em qualquer consórcio vencedor para os campos Búzios e Itapu. Esses dois campos juntos têm um bônus mínimo de assinatura de cerca de 70 bilhões de reais.

- TIM PARTICIPAÇÕES ON valorizava-se 2,1%, também entre os destaques positivos do Ibovespa, após divulgar na véspera que teve lucro líquido normalizado de 619 milhões de reais no terceiro trimestre, pouco acima dos 607,9 milhões da previsão média de analistas consultados pela Refinitiv e um salto de 61,4% sobre mesma etapa de 2018.

- GOL PN mostrava acréscimo de 2,8%, em meio à repercussão favorável de dados de tráfego no mês de outubro, com alta de 13,3% na demanda consolidada por voos da companhia ante mesmo período do ano passado. Enquanto isso, a oferta de assentos da companhia subiu 9,7% no período, levando a taxa de ocupação dos aviões da empresa para 81,7%, 2,6 pontos acima do registrado em outubro de 2018.

- ENGIE BRASIL ON tinha elevação de 1,85%, entre as maiores altas do Ibovespa, depois de divulgar na noite de terça-feira salto de 56% no lucro do terceiro trimestre sobre um ano antes, para 742,7 milhões de reais, em resultado ajudado pela aquisição da empresa de gasodutos TAG e por indenização recebida de um fornecedor após atraso em sua usina Pampa Sul.

- VALE ON perdia 0,6%, apesar da alta dos preços do minério de ferro na China. A mineradora divulgou na véspera que a gestora de ativos norte-americana BlackRock reduziu sua participação na companhia. BRADESPAR PN, que concentra investimento na Vale, cedia 0,03%.

- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN subiam 0,5% e 0,8%, respectivamente, enquanto BANCO DO BRASIL ON mostrava acréscimo de 0,7%, antes do balanço trimestral previsto para a quinta-feira, antes da abertura do mercado.

- ELETROBRAS PNB e ELETROBRAS ON recuavam 0,9% e 0,2%, respectivamente, após abertura mais positiva. O presidente Jair Bolsonaro assinou na terça-feira projeto de lei que define o modelo de desestatização da elétrica, responsável por cerca de um terço da capacidade de geração e metade da transmissão de energia no país.

- JBS ON perdia 1,1%, no segundo pregão consecutivo no vermelho e dando sequência ao ajuste negativo do mês passado, enquanto ainda acumula em 2019 valorização em torno de 140%. Conforme já noticiado na véspera, quando a ação fechou em baixa de 3,87%, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu a rescisão dos acordos de delação premiada firmados pelos ex-executivos Joesley Batista, Wesley Batista, Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva em alegações finais encaminhadas ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF). No setor de proteínas, BRF ON cedia 0,8%. Marfrig subia 0,55% e Minerva tinha baixa 0,7%.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below