for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Petrobras comemora após levar áreas em leilão, mas esperava competição, diz CEO

CEO da Petrobras, Roberto Castello Branco, atende a imprensa em leilão da cessão onerosa no Rio de Janeiro 06/11/2019 REUTERS/Pilar Olivares

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Petrobras está feliz com o resultado do megaleilão de excedentes da cessão onerosa realizado pelo Brasil nesta quarta-feira, no qual arrematou dois blocos, incluindo o maior da licitação, Búzios, mas a expectativa era de maior competição, admitiu o presidente da companhia, Roberto Castello Branco.

Ele não quis, no entanto, comentar em detalhes a falta de concorrência no certame, no qual a estatal brasileira arrematou duas das quatro áreas ofertadas, uma delas em parceria com chinesas.

O consórcio entre Petrobras, CNODC e CNOCC ficou com o bloco de Búzios, o mais importante, sendo que a estatal brasileira terá 90% de participação e será operadora. Já o bloco Itapu foi adquirido pela Petrobras individualmente, sem parceiras.

Por Marta Nogueira, Mariana Parraga, Rodrigo Viga Gaier, Gram Slattery e Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up