November 7, 2019 / 4:29 PM / 15 days ago

Ultrapar vê melhora de resultados de Ipiranga no 4º tri, mantém olho em refinarias da Petrobras

SÃO PAULO (Reuters) - A Ultrapar espera melhora nos resultados da rede de postos de combustível Ipiranga no quarto trimestre e segue avaliando participar no processo de venda de refinarias da Petrobras, disseram executivos da companhia nesta quinta-feira.

Frentista em posto da rede Ipiranga em São Paulo 09/03/2007 REUTERS/Sergio Moraes

As ações da companhia lideravam as altas do Ibovespa perto das 13h23, disparando 6%, enquanto o índice mostrava variação positiva de 0,9%.

A empresa divulgou na noite da véspera resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado de 979 milhões de reais. Na base comparável, o Ebitda foi de 888 milhões, alta de 4% ano a ano, número maior do que os 840,7 milhões da previsão média de analistas ouvidos pela Refinitiv.

Segundo o vice-presidente financeiro da Ultrapar, André Dias, parte da expectativa de melhora do resultado da Ipiranga, maior operação do conglomerado, vem do processo de depuração de sua rede de postos de combustíveis, em execução há vários meses e que foca nos pontos mais rentáveis.

O executivo afirmou em teleconferência com analistas que o processo, que no terceiro trimestre foi marcado por 120 fechamentos de postos e 85 aberturas, está perto do fim e a empresa também conseguiu reduzir a carteira de postos contratados, mas que ainda não foram inagurados.

Dias também afirmou que o nivel rentabilidade da unidade de distribuição de gás Ultragaz no terceiro trimestre, que costuma ser o melhor período para a empresa, é sustentável nos próximos meses. A unidade teve alta de 9% no Ebitda, para 174 milhões de reais, ante mesmo período de 2018, melhor resultado da história da companhia. Na comparação sequencial, o Ebitda foi 58% maior.

Questionado sobre os preparativos no contexto de venda de refinarias da Petrobras, o presidente da Ultrapar, Frederico Curado, afirmou que a empresa está “olhando com bastante interesse. Estamos em fase muito preliminar do processo ainda”.

A eventual alta do endividamento da Ultrapar não impedirá participar da disputa, disse o executivo. As primeiras vendas de refinarias podem acontecer até março de 2020. “Elas trazem capacidade forte de geração de caixa”, afirmou Curado.

Dias afirmou que a tendência de alavancagem da Ultrapar nos próximos 12 meses é de queda “permitindo que a gente aproveite as oportunidade de crescimento que venham a aparecer”.

A Ultrapar encerrou setembro com uma relação de dívida líquida sobre Ebitda ajustado de 2,72 vezes ante 2,6 vezes no fim do primeiro semestre.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below