November 13, 2019 / 2:47 PM / a month ago

Powell, do Fed, diz ser provável que economia dos EUA tenha "expansão sustentada"

Chairman do Federal Reserve, Jerome Powell. REUTERS/Sarah Silbiger/File Photo

WASHINGTON (Reuters) - As autoridades do banco central dos Estados Unidos veem uma “expansão sustentada” à frente na economia norte-americana, com o impacto total dos recentes cortes na taxa de juros ainda a serem sentidos, ao mesmo tempo que o baixo desemprego impulsiona os gastos das famílias, disse o chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, nesta quarta-feira, em comentários que deixaram de lado preocupações acerca de uma desaceleração.

“O cenário-base permanece favorável”, disse Powell em comentários preparados para um discurso ao Comitê Econômico Conjunto do Congresso, painel que inclui alguns membros da Câmara dos Deputados e do Senado.

Apesar dos “riscos notáveis”, incluindo a desaceleração do crescimento global e as consequências da guerra comercial EUA-China, “meus colegas e eu vemos uma expansão sustentada da atividade econômica... como a opção mais provável”, disse Powell em observações preparadas para um discurso que será realizado ainda nesta quarta-feira.

No entanto, as observações iniciais de Powell vieram com uma ressalva: no caso de uma forte desaceleração, as autoridades eleitas precisarão estar preparadas para combatê-la via política fiscal, e isso pode ser difícil, uma vez que a dívida dos EUA está “em um caminho insustentável”.

“Dívida alta e crescente... pode restringir a disposição ou a capacidade dos formuladores de políticas fiscais de apoiar a atividade econômica durante uma crise”, disse Powell em comentários que entram em um debate controverso sobre o quanto o ritmo de tomada de dívida pelos EUA é sustentável.

Após três cortes nos juros este ano, o Fed sinalizou em sua reunião de política no mês passado que provavelmente já encerrou seu ciclo de redução do custo dos empréstimos, deixando sua taxa de juros entre 1,50% e 1,75%.

Powell repetiu em seu depoimento que é improvável que o Fed use sua capacidade restante para reduzir a taxa de juros, a menos que haja uma “reavaliação material de nosso cenário”.

“Vemos que a atual postura da política monetária provavelmente permanecerá apropriada à nossa perspectiva de crescimento econômico moderado, um forte mercado de trabalho e inflação próxima ao nosso objetivo simétrico de 2%”, afirmou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below