November 25, 2019 / 5:35 PM / 11 days ago

Com maior demanda, importação de petróleo saudita pela China avança 76% em outubro

Navio-tanque é carregado no terminal da refinaria de petróleo de Ras Tanura, na Arábia Saudita 21/05/2018 REUTERS/Ahmed Jadallah

PEQUIM (Reuters) - As importações de petróleo saudita pela China avançaram 76,3% em outubro, impulsionadas pela demanda proveniente de novas refinarias, levando o reino a manter sua posição como maior fornecedor da commodity à principal importadora mundial de petróleo.

Os embarques da Arábia Saudita avançaram para 8,41 milhões de toneladas, ou 1,98 milhão de barris por dia (bpd), ante 1,74 milhão de bpd em setembro e 1,12 milhão de bpd em igual período do ano passado, mostraram dados divulgados pela Administração Geral das Alfândegas da China nesta segunda-feira.

Duas novas refinarias independentes, Hengli Petrochemical, no norte, e Zhejiang Petrochemical, no sul, puxaram as importações de petróleo saudita à China.

O impacto de um ataque via drones e mísseis a refinarias da Arábia Saudita em 14 de setembro não limitou os fluxos de petróleo em outubro, uma vez que a Saudi Aramco utilizou reservas para manter a oferta a seus clientes.

Analistas da equipe da Refinitiv Oil Research esperam que a interrupção de oferta ocorrida na Arábia Saudita possa começar a dar as caras nos embarques de novembro.

Por Muyu Xu e Shivani Singh

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below