for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Inflação na zona do euro acelera mais do que o esperado em novembro

08/12/2016 REUTERS/Ralph Orlowski

BRUXELAS (Reuters) - Os preços ao consumidor na zona do euro subiram mais do que o esperado em novembro, mostrou estimativa oficial nesta sexta-feira, impulsionados pelo salto nos preços de alimentos e serviços apesar da queda em energia.

A agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou que os preços ao consumidor nos 19 países que usam o euro subiram 1,0% na base anual, acelerando ante 0,7% em outubro. No mês, os preços caíram 0,3% em novembro.

Economistas consultados pela Reuters esperavam alta de 0,9% na base anual.

Os preços de alimentos não processados saltaram 1,8% neste mês sobre o ano anterior, de 0,7% em outubro. Já os preços da energia caíram 3,2% em termos anual, contra queda de 3,1% em outubro.

Os preços no setor de serviços, responsávei por mais de dois terços do Produto Interno Bruto da zona do euro, aceleraram a alta a 1,9% no ano, de 1,5% em outubro.

Mas a medida excluindo os componentes mais voláteis, ou o que o Banco Central Europeia chama de núcleo da inflação, acelerou a 1,5% na base anual, de 1,2% em outubro e expectativa de 1,3%.

Reportagem de Jan Strupczewski

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up