December 12, 2019 / 8:46 PM / 2 months ago

Boeing diz que não receberá aprovação para retorno de 737 MAX ao serviço antes de 2020

Vista aérea mostrando aeronaves Boeing 737 Max paradas no aeroporto da empresa em Seattle, Washington. 20/10/2019. REUTERS/Gary He

WASHINGTON (Reuters) - A Boeing reconheceu nesta quinta-feira que não obterá este ano a aprovação da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) para retomar os voos do 737 MAX após o presidente-executivo da companhia se encontrar com autoridades em Washington.

O presidente-executivo da Boeing, Dennis Muilenburg, se reuniu com o chefe da FAA, Steve Dickson, e a empresa afirmou em comunicado que “trabalhará com a FAA para apoiar seus requisitos e seu cronograma, enquanto trabalhamos para o MAX retornar ao serviço em 2020 com segurança”.

Mais cedo, a FAA disse ao Congresso que Dickson estava “preocupado com o fato de a Boeing continuar com um cronograma de retorno ao serviço que não é realista”. A Boeing disse em novembro que esperava que a FAA retirasse a suspensão do avião em meados de dezembro.

Por David Shepardson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below