for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Próximo concessionário da Dutra deve investir R$13 bi, diz ministro

Ministro da Infraestrutura, Tarcisio Freitas. 11/10/2019. REUTERS/Amanda Perobelli

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse nesta quinta-feira que o futuro concessionário da Via Dutra, principal ligação terrestre entre São Paulo e Rio de Janeiro, terá que fazer investimentos de 13 bilhões de reais.

Para o ministro, a concessão da Dutra será a mais concorrida de 2020, ano que deve ter de 40 a 44 leilões de concessões federais. A concessão da Dutra está marcada para o fim de 2020. A concessão atual vence no começo de 2021.

“A concessão da Dutra será o principal do ano que vem e acho que terá alta disputa”, disse ele a jornalistas. “É um leilão para coisa de bilhões”, adicionou.

Segundo o Tarcísio, a tendência é que a futura tarifa do pedágio da Dutra seja menor que o preço atual. “Muito provavelmente vamos trazer esse investimento com tarifa menor do que a gente tem hoje. É isso que a modelagem está mostrando”.

Pelo modelo de concessão, o vencedor do certame será o grupo que oferecer maior valor de outorga e menor tarifa de pedágio.

Por Rodrigo Viga Gaier

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up