for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Alemanha enfrenta crescimento lento à medida que consumidores sentem pressão, diz BC

Bandeira alemã em terminal do porto de Hamburgo, na Alemanha 15/03/2018 REUTERS/Fabian Bimmer

FRANKFURT (Reuters) - A economia alemã enfrentará outro ano lento apesar de uma provável recuperação nas exportações à medida que as famílias vêem seu poder de compra diminuir, disse o banco central do país nesta sexta-feira ao reduzir pela metade sua previsão de crescimento para 2020.

“O crescimento da demanda doméstica provavelmente não será tão dinâmico quanto no período de expansão dos anos anteriores”, afirmou o Bundesbank em seu relatório semestral sobre a economia.

“Isso se deve principalmente à renda real disponível das famílias, que caiu principalmente devido a uma desaceleração significativa no crescimento do emprego.”

O banco central reduziu pela metade sua previsão de crescimento real do PIB para o próximo ano a 0,6%, alinhando sua projeção à expectativa de economistas do setor privado.

A autarquia também reduziu sua previsão para este ano em 10 pontos-base, para 0,5%, enquanto elevou sua estimativa para 2021 no mesmo montante para 1,4%.

“Para o crescimento econômico e, em menor grau, para a taxa de inflação, os riscos são inclinados para o lado negativo na situação atual”, afirmou o Bundesbank.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up