December 18, 2019 / 12:35 PM / 7 months ago

Fiat Chrysler e PSA chegam a acordo sobre fusão de US$50 bilhões

PARIS/MILÃO (Reuters) - A Fiat Chrysler e a proprietária da Peugeot, a PSA, chegaram a um acordo vinculante sobre uma fusão avaliada em cerca de 50 bilhões de dólares e que deverá remodelar a indústria automotiva global.

08/11/2019 REUTERS/Stephane Mahe

A PSA, da França, e a Fiat-Chrysler (FCA), ítalo-americana, que ainda não decidiram o nome de sua nova empresa, agora vão começar a cumprir a promessa de reduzir custos do grupo combinado em 3,7 bilhões de euros por ano sem fechar fábricas.

Isso será ainda mais difícil com políticos e sindicatos fortes da França e da Itália preocupados com a perda de empregos em uma companhia que será o quarto maior grupo automotivo do mundo e que emprega atualmente cerca de 400 mil pessoas.

“O grupo resultante da fusão terá que fazer grandes economias e provavelmente também fechar fábricas, mesmo que a escolha das palavras dos presidentes-executivos seja diferente”, disse Frank Schwope, analista de automóveis do NordLB, após o anúncio do acordo nesta quarta-feira.

No Brasil, o grupo combinado deve ultrapassar General Motors e Volkswagen em vendas de veículos. No acumulado de janeiro a setembro, FCA e PSA registram 395,5 mil licenciamentos ante 345,75 mil da GM e 304,6 mil do grupo Volkswagen, segundo dados da Fenabrave.

No país, maior mercado da Fiat fora da Itália, a FCA possui duas fábricas de veículos - Betim (MG) e Goiana (PE) - com capacidade total para cerca de 1 milhão de carros por ano, além de duas fábricas de motores capazes de produzir 1,4 milhão de propulsores a cada ano. Já a PSA tem um polo automotivo em Porto Real (RJ), incluindo fábricas de veículos e motores.

O grupo terá as marcas Fiat, Jeep, Dodge, Ram, Chrysler, Alfa Romeo, Maserati, Peugeot, Citroen, DS, Opel e Vauxhall, incluindo carros populares, de luxo, utilitários esportivos e veículos comerciais.

O anúncio ocorreu cerca de cinco meses depois que a FCA desistiu de negociações para uma fusão com a Renault.

“Neste momento nada está decidido. Estamos avaliando quais são as oportunidades”, disse a jornalistas o presidente-executivo da PSA, Carlos Tavares, que vai comandar a companhia combinada como presidente-executivo.

PSA e FCA afirmaram que esperam que a fusão seja concluída nos próximos 12 a 15 meses. A FCA deverá se reunir com representantes de trabalhadores para discutir a operação na sexta-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below