December 18, 2019 / 9:21 PM / 2 months ago

Wall Street fecha quase estável com otimismo econômico; FedEx pressiona

Sinal de Wall Street é visto do lado de fora da Bolsa de Nova York, EUA 17/12/2019 REUTERS/Brendan McDermid

NOVA YORK (Reuters) - O índice S&P 500 encerrou nesta quarta-feira uma sequência de cinco dias de ganhos, à medida que o otimismo dos investidores quanto ao crescimento econômico global foi compensado por uma forte queda nas ações da FedEx (FDX.N), mas ainda assim conseguiu se manter próximo às recentes máximas recordes.

O Dow Jones teve queda de 0,1%, para 28.239,28 pontos, enquanto o S&P 500 registrou variação negativa de 0,04%, a 3.191,14 pontos, e o Nasdaq Composto avançou 0,05%, a 8.827,74 pontos.

As ações da FedEx despencaram 10% após a empresa de entregas norte-americana reduzir sua estimativa de lucros para o ano-fiscal de 2020, citando grandes despesas, desaceleração do comércio global e consequências de seu rompimento com a Amazon.

O declínio nos papéis da FedEx pressionou também o índice industrial Dow Jones, muito influenciado por “blue-chips”. As ações da United Postal Service, sua rival no setor de entregas, recuaram 1,9%. Dessa forma, as perdas de FedEx e da UPS levaram o setor de transportes do Dow a uma queda de 0,9%.

Por outro lado, o índice tecnológico Nasdaq registrou uma máxima recorde de fechamento pela quinta sessão consecutiva.

Mesmo com as perdas nominais desta quarta-feira no S&P 500, analistas disseram que o mercado permanece bastante otimista após o anúncio de um acordo comercial inicial entre EUA e China na semana passada. Tanto que, no início do dia, o S&P 500 chegou a bater sua quinta máxima recorde seguida.

“Os investidores ficaram muito mais confortáveis com os caminhos que as coisas tomaram. Foram dias obscuros no mercado”, disse Wayne Wicker, diretor de investimentos da Vantagepoint Investment Advisers. “Isso é apenas uma pausa depois de uma alta tão forte.”

O mercado, em sua maior parte, ignorou a possibilidade de aprovação do impeachment do presidente norte-americano, Donald Trump, à medida que a Câmara dos Deputados dos EUA caminhava para uma votação histórica ainda nesta quarta-feira. Trump é acusado de abuso de poder e obstrução dos trabalhos do Congresso.

(Por April Joyner, com reportagem adicional de Uday Sampath, C Nivedita e Abhishek Manikandan em Bangalore)

Por Gabriel Araujo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below