December 19, 2019 / 8:23 PM / 2 months ago

Sanções ao Irã forçam exportadores de carne bovina do Brasil a redirecionar embarques

SÃO PAULO (Reuters) - As sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos contra o Irã forçaram exportadores de carne bovina do Brasil a alterar rotas de entrega, o que aumentou custos mas não afetou os fluxos comerciais em geral, de acordo com exportadores e dados compilados por duas associações setoriais.

Homem compra carne em Teerã, Irã 09/06/2005 REUTERS/Raheb Homavandi

Os frigoríficos brasileiros agora enviam boa parte de sua carne bovina com destino ao Irã através de portos do Oriente Médio, de onde o produto é transportado por rodovias até o destino final, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) e a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que representam gigantes do setor como Marfrig e Minerva.

Embora itens como alimentos e medicamentos estejam isentos das sanções, as medidas norte-americanas, cujos alvos vão desde vendas de petróleo até atividades financeiras, dissuadiram vários bancos estrangeiros de atuar no Irã, incluindo para negócios de cunho humanitário.

Um exportador, que pediu para não ser identificado devido à sensibilidade do tema, afirmou que vendas diretas para o Irã foram interrompidas pois a empresa não conseguia receber pagamentos de compradores da República Islâmica.

O Brasil registrou uma queda de 31% nas receitas com vendas de carne bovina diretas ao Irã nos primeiros 11 meses de 2019, que totalizaram 214 milhões de dólares, de acordo com dados do governo compilados pela Abrafrigo. Já os volumes recuaram 23%, para 60.414 toneladas.

“Ficamos com pouca oferta de contêineres, de armadores e barcos. A alternativa nossa foi descarregar (produtos) na Jordânia, em Dubai e na Turquia, de onde seguem pela via terreste”, disse Antônio Camardelli, presidente da Abiec.

A Turquia tem sido o destino intermediário preferido, segundo Camardelli e um porta-voz da Abrafrigo.

Os volumes de exportações de carne bovina do Brasil para a Turquia avançaram 373% entre janeiro e novembro, para 26.104 toneladas, de acordo com uma apresentação divulgada pela Abiec na semana passada. Em termos de receitas, as vendas à Turquia somaram 93,5 milhões de dólares no período, alta de 350,5%.

A Turquia costuma importar gado vivo para abate doméstico, enquanto praticamente todos os cortes de carne bovina importados pelo país são reenviados para o vizinho Irã.

Em troca, os importadores iranianos recorreram a uma intrincada rede de pequenos bancos europeus para pagar pelos embarques, de acordo com um outro exportador, que também pediu para não ser identificado.

“O trânsito do dinheiro é mais complicado que o trânsito da mercadoria. O dinheiro passa por vários bancos depois que sai do Irã. São mais pedágios do que a própria mercadoria”, disse.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below