January 7, 2020 / 6:03 PM / in 6 months

Exportação de carne de frango do Brasil avança 2,8% em 2019

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de carne de frango do Brasil terminaram 2019 com um avanço de 2,8% em relação ao ano anterior, totalizando embarques de 4,212 milhões de toneladas, informou nesta terça-feira a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Criação de frangos em Lapa (PR) 31/05/2016 REUTERS/Rodolfo Buhrer

Em um ano em que o principal destaque no setor foi a forte demanda da China por proteínas, as receitas com exportações de carne de frango também cresceram, atingindo 6,994 bilhões de dólares —alta de 6,4% na comparação anual.

Mesmo com o avanço em 2019, as exportações do produto pelo Brasil não ultrapassaram o recorde histórico estabelecido em 2016, quando foram embarcados 4,384 milhões de toneladas, segundo dados compilados pela ABPA.

De acordo com a associação, em 2019 a China se tornou o principal cliente do Brasil em carne de frango, com importações de 585,3 mil toneladas, volume 34% maior que o de 2018.

“A crise sanitária que impactou a suinocultura chinesa também influenciou o aumento das exportações de carne de frango. É o maior volume anual já exportado para a China desde a abertura do mercado em 2009”, disse em nota o diretor-executivo da ABPA, Ricardo Santin.

A China enfrentou em 2019 graves surtos de peste suína africana, que dizimaram até metade de sua criação de porcos —a maior do mundo— e fizeram com que o país ampliasse a busca por fornecedores externos de proteínas.

O Japão, por sua vez, incrementou as compras em 7% em 2019, com volume total de 424 mil toneladas. Já os Emirados Árabes Unidos importaram 341,1 mil toneladas, volume 10% superior ao realizado no ano anterior.

NOVO ANO

Para 2020, a ABPA espera que a demanda global por carnes continue em alta. A entidade estimou anteriormente uma elevação de 7% nos embarques de carne de frango em relação a 2019, prevendo cerca de 4,5 milhões de toneladas embarcadas no novo ano.

“O fluxo das exportações, em especial para a Ásia e Oriente Médio, deve seguir positivo em 2020. O mercado internacional de proteína animal está pressionado pela demanda da Ásia, em especial”, afirmou o presidente da ABPA, Francisco Turra, em comunicado divulgado nesta terça-feira.

Por Gabriel Araujo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below