January 15, 2020 / 2:35 PM / 13 days ago

Ibovespa recua com fraqueza externa e decepção com varejo

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nesta quarta-feira, acompanhando a fraqueza em praças acionárias no exterior, com papéis de varejo entre as maiores quedas do índice após números sobre as vendas no comércio brasileiro aquém do esperado em novembro.

09/05/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

Às 11:26, o Ibovespa caía 0,56 %, a 116.974,19 pontos. O volume financeiro no pregão era de 2,585 bilhões de reais.

Investidores ainda estão na expectativa da assinatura de acordo comercial parcial entre os Estados Unidos e a China, prevista para 13h30 (horário de Brasília), que deve marcar uma trégua depois de 18 meses de tratativas.

As atenções estão voltadas para os detalhes do acordo, mas o secretário do Tesouro dos EUA já adiantou que algumas questões de tecnologia e cibersegurança serão resolvidas no próximo capítulo das negociações.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 futuro cedia 0,2%, com novos resultados de bancos também no radar.

Da pauta brasileira, as vendas no varejo mantiveram o ritmo positivo em novembro pelo sétimo mês seguido com impulso da Black Friday, porém a alta de 0,6% em relação a outubro e a expansão de 2,9% ano a ano ficaram abaixo do esperado.

Para a equipe da consultoria Levante, os números sugerem que a “tração da economia está mais fraca do que se esperava, o que pode comprometer as expectativas de melhora consistente dos resultados das empresas nos próximos trimestres”.

DESTAQUES

- CIA HERING ON perdia 2,4%, em sessão fraca para o setor de varejo, após os dados de novembro do IBGE, com LOJAS AMERICANAS PN em baixa de 1,4% e LOJAS RENNER ON cedendo 1,2%. O índice do setor de consumo perdia 0,5%.

- EMBRAER ON caía 1,3%, tendo de pano de fundo ainda corte na recomendação dos ADRs da fabricante brasileira de aviões pelo UBS para ‘neutra’ ante ‘compra’, enquanto o preço-alvo foi mantido em 21 dólares.

- GPA PN caía 1,4%, com analistas também avaliando dados de receita do quarto trimestre, que mostraram crescimento de 24% nas vendas bruta entre outubro e novembro ante mesmo período de 2018. Analistas do Credit Suisse consideraram o desempenho das vendas fraco. No setor, CARREFOUR BRASIL ON cedia 1,7%.

- ITAÚ UNIBANCO PN cedia 1,1% e BRADESCO PN recuava 1%, com bancos novamente pesando no Ibovespa. Em meio a preocupações com o aumento da competição no setor, reportagem do Valor Econômico traz que o governo prepara medidas para facilitar o pagamento de contas de serviços públicos e tributos por parte de cidadãos e empresas, com as primeiras discussões considerando ampliar o acesso de fintechs, bancos pequenos e empresas de cartões.

- PETROBRAS PN caía 0,6% e PETROBRAS ON perdia 0,9%, tendo no radar a fraqueza do petróleo no exterior, além da esperada oferta de ações da petrolífera de controle estatal em poder do BNDES.

- VALE ON avançava 0,7%, engatando a quarta sessão de ganhos, ainda apoiada em cenário favorável de analistas para os papéis em 2020. No setor de siderurgia e mineração, GERDAU PN subia 0,8%, CSN ON ganhava 0,5% e USIMINAS PNA rondava estabilidade.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below