January 23, 2020 / 3:37 PM / 2 months ago

BNP Paribas e outros grupos franceses abrem hub de inovação no Brasil mirando startups

SÃO PAULO (Reuters) - O banco BNP Paribas está unindo forças com outros grandes grupos franceses para abrir um novo centro de inovação no Brasil que abrigará startups para desenvolvimento de soluções e tecnologias que fortaleçam o negócio e acelerem o processo de transformação digital.

29/10/2019. REUTERS/Regis Duvignau

Com sede em São Paulo, o chamado La Fabrique terá 1 mil metros quadrados que serão divididos com o Carrefour Brasil, a empresa de soluções de pagamentos Edenred e o grupo de sistemas de transações financeiras Ingenico, além do BNP.

“Estamos buscando startups que possam nos ajudar a ganhar eficiência”, disse Sandrine Ferdane, presidente do BNP Paribas no Brasil, em entrevista à Reuters. “A eficiência do projeto é fundamental em um mundo em que se ganha menos dinheiro com margens reduzidas por taxas de juros mais baixas globalmente”, explicou.

De acordo com ela, o banco pretende concluir ao menos oito projetos em 2020, dois para cada uma das quatro unidades de negócios do grupo BNP: a divisão de gestão de frotas Arval, o braço de varejo Cetelem, a seguradora Cardiff e o segmento de Corporate and Institutional Banking (CIB).

Um dos maiores bancos da Europa, o BNP Paribas eventualmente pode investir em algumas das startups selecionadas para o La Fabrique, assim como já faz na França. Globalmente, o grupo dispõe de um orçamento de mais de 1 bilhão de euros para investimento em fintechs, contou Sandrine.

Já a Edenred, amplamente conhecida pelos vales refeição e alimentação da ‘Ticket’, já selecionou cinco startups para trabalharem no La Fabrique, segundo o diretor operacional das Américas da companhia, Gilles Coccoli.

“Já trabalhamos com 15 startups nos últimos três anos e agora temos cinco selecionadas e em fase de aceleração... Realocamos alguns recursos para aproximação de startups pelo La Fabrique”, afirmou Coccoli.

Diferentemente dos outros patrocinadores do hub, a Ingenico ainda não definiu uma meta de quantas startups planeja trazer para o La Fabrique, comentou o presidente da empresa no Brasil, Helcio Beninatto.

O mesmo vale para a subsidiária brasileira do grupo francês de supermercados Carrefour , que pretende manter os investimentos totais no Brasil em torno de 2 bilhões de reais por ano até 2024.

“Preferimos focar nas competências que queremos desenvolver do que no número de startups com quais vamos trabalhar”, disse Paula Cardoso, presidente do Carrefour eBusiness Brasil.

Mesmo antes do La Fabrique, o Carrefour Brasil já vinha investindo em startups locais para desenvolver seu comércio eletrônico.

Quase um ano depois de adquirir a plataforma de conteúdo digital E-Mídia, o Carrefour Brasil firmou acordo para compra de uma fatia de 49% da fintech brasileira Ewally Tecnologia e Serviços S.A. por valor não revelado, visando oferecer aos clientes conta digital.

Nenhuma das quatro empresas informou quanto cada uma está investindo na abertura do novo hub de inovação La Fabrique.

Com reportagem adicional de Carolina Mandl

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below