March 3, 2020 / 7:55 PM / in 3 months

Argentina elevará taxa de exportação de soja para 33%, diz associação rural

Caminhão é carregado com soja em Chacabuco, Argentina 24/04/2013 REUTERS/Enrique Marcarian

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina elevará o imposto aplicado sobre as exportações de soja do país para 33%, ante 30% atualmente, em uma medida que sofre grande resistência do poderoso setor rural local, disse o porta-voz de uma associação agrícola após reunião nesta terça-feira com o governo argentino.

Em meio a uma crescente tensão política, funcionários da gestão de centro-esquerda de Alberto Fernández se reuniram nesta terça-feira com dirigentes das quatro principais associações rurais do país, uma das maiores potências agrícolas do mundo, para dialogar sobre um provável aumento de impostos.

Os produtores ameaçaram realizar protestos contra o governo, que argumenta que precisa elevar alguns impostos para lidar com a crise econômica e com um severo déficit fiscal.

A Reuters tentou contato com o Ministério da Agricultura argentino, mas o porta-voz da pasta não estava disponível.

O porta-voz das Confederações Rurais Argentinas (CRA) afirmou à Reuters que, em contrapartida à alta dos impostos, o governo concederá benefícios às “economias regionais”, que geralmente realizam cultivos de menor escala.

Nos últimos dias, a comercialização de grãos foi praticamente paralisada na Argentina, devido à expectativa de que o governo aumente impostos sobre as exportações, conhecidos localmente como “retenções”.

Por Nicolás Misculin, com reportagem adicional de Jorge Iorio

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below