for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA destacam força no mercado de trabalho apesar de coronavírus

Homem preenche formulários em feirão de emprego em Sandy, Utah (EUA) 26/03/2019 REUTERS/George Frey

WASHINGTON (Reuters) - O número de norte-americanos que pediram auxílio-desemprego caiu na semana passada, sugerindo que o mercado de trabalho está firme apesar do surto de coronavírus, que alimentou os temores de recessão no mercado financeiro e provocou um corte de juros emergenciais no país.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 3 mil, para 216 mil com ajuste sazonal, na semana encerrada em 29 de fevereiro, informou o Departamento do Trabalho nesta quinta-feira. Os dados da semana anterior não foram revisados.

Economistas consultados pela Reuters previam queda nos pedidos de auxílio-desemprego para 215 mil na última semana.

Reportagem de Lucia Mutikani

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up