March 6, 2020 / 1:44 PM / 3 months ago

Criação robusta de vagas impulsiona economia dos EUA em meio a surto de coronavírus

WASHINGTON (Reuters) - Os empregadores norte-americanos mantiveram um ritmo robusto de contratações em fevereiro, dando à economia dos Estados Unidos um forte impulso à medida que enfrenta o surto de coronavírus que atiçou o medo de recessão do mercado financeiro e provocou um corte de juros emergencial pelo Federal Reserve.

Homem aguarda em fila de feira de empregos em Nova York, EUA 09/12/2009 REUTERS/Shannon Stapleton

O relatório mensal de empregos do Departamento do Trabalho dos EUA também mostrou nesta sexta-feira um sólido crescimento mensal dos salários e a taxa de desemprego caindo de novo para perto da mínima de 50 anos de 3,5%. Os empregadores também aumentaram as horas para os trabalhadores no mês passado.

A criação de vagas fora do setor agrícola chegou a 273 mil no mês passado, igualando a leitura de janeiro, que foi a maior desde maio de 2018. Enquanto foram cortadas 4 mil vagas nos setores de transporte e armazenamento no mês passado, mostrando algum impacto inicial do coronavírus, elas foram mais do que compensadas por fortes ganhos quase em todos os setores, incluindo o público.

A economia norte-americana criou 85 mil empregos a mais em dezembro e janeiro do que o relatado anteriormente.

Economistas consultados pela Reuters previam que seriam criadas 175 mil vagas em fevereiro. A economia precisa criar cerca de 100 mil empregos por mês para acompanhar o crescimento da população em idade ativa. Os ganhos de emprego foram em média de 243 mil por mês nos últimos três meses.

Embora o relatório otimista provavelmente não tenha captado completamente o impacto do coronavírus, que se espalhou nos Estados Unidos a partir do final de fevereiro, até agora não há sinais de que a epidemia tenha afetado o mercado de trabalho.

As demissões permaneceram baixas e as pequenas empresas e os setores do setor de serviços continuam contratando em um ritmo sólido.

O Fed reduziu na terça-feira sua taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, para uma meta de 1,00% a 1,25%, primeiro corte de emergência do banco central dos EUA desde 2008, no auge da crise financeira.

Pelo menos 12 pessoas morreram nos Estados Unidos da doença respiratória chamada COVID-19, causada pelo coronavírus, e mais de 100 foram infectadas. As mortes e o aumento de infecções foram registrados a partir da última semana de fevereiro. No geral, a doença que se espalhou rapidamente matou mais de 3 mil pessoas e adoeceu quase 100 mil em todo o mundo, principalmente na China.

A criação de empregos nos setores de transporte e armazenamento caiu provavelmente por causa das restrições de viagens que foram impostas por algumas autoridades para conter a propagação da doença. Também houve relatos de queda no volume de contêineres nos portos.

Economistas acreditam que é mais provável que os empregadores reduzam as horas dos trabalhadores inicialmente e continuem com demissões se a epidemia persistir além do segundo semestre deste ano e até 2021. Até agora, os pedidos semanais de auxílio-desemprego, o indicador mais oportuno do mercado de trabalho, estavam em tendência de baixa no início de março.

A força do mercado de trabalho foi reforçada pelo crescimento constante dos salários. O salário médio por hora aumentou 0,3% em fevereiro, depois de ganhar 0,2% em janeiro. O aumento anual dos salários, no entanto, caiu para 3,0% em fevereiro, ante 3,1% em janeiro, com o grande ganho do ano passado caindo fora do cálculo. A semana de trabalho média aumentou para 34,4 horas no mês passado, ante 34,3 horas em janeiro.

Por Lucia Mutikani

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below