March 9, 2020 / 4:26 PM / in 4 months

Ministério de Minas e Energia afirma que acompanha preços do petróleo com atenção

Plataforma de petróleo na Baía de Guanabara, Rio de Janeiro 20/04/2015 REUTERS/Pilar Olivares

SÃO PAULO (Reuters) - O Ministério de Minas e Energia afirmou nesta segunda-feira que acompanha “com atenção” os preços do petróleo, que chegaram a recuar mais de 30% nesta segunda-feira, no maior recuo diário já registrado desde 1991, com a Guerra do Golfo.

A derrocada nas cotações vem na sequência do fracasso na semana passada de negociações entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e a Rússia para novos cortes de produção e após a Arábia Saudita ter sinalizado que aumentará a oferta e reduzirá preços, o que tem sido visto como início de uma “guerra de preços” no mercado da commodity.

“O Brasil já passou por outros choques nos preços de petróleo e superou sem sobressaltos na economia”, disse o ministério, em nota à imprensa.

“Os investimentos na cadeia de petróleo são de longo prazo e de grande vulto. Variações de curto prazo no preço do barril de petróleo não alteram as tomadas de decisão”, defendeu a pasta.

“Apenas se o preço, de fato, estabelecer-se em novo patamar é que os investimentos poderão ser reavaliados. Portanto, o momento é de monitoramento”, acrescentou o ministério.

Por Luciano Costa

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below