March 11, 2020 / 8:12 PM / 3 months ago

Unica prevê 95 usinas em operação na 1ª quinzena de abril, ante 85 em 2019

SÃO PAULO (Reuters) - Noventa e cinco usinas estão programadas para iniciar a moagem de cana da safra do centro-sul na primeira quinzena de abril, quando oficialmente começam os trabalhos da temporada 2020/21, contra 85 que operaram no mesmo período de 2019/20, de acordo com avaliação da União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica).

REUTERS

O maior número de unidades que preveem iniciar a moagem da nova safra, na comparação com a temporada anterior, ocorre em meio a expectativas de analistas de que a produção de cana será maior, o que exige a antecipação dos trabalhos de algumas empresas, disse o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, em entrevista à Reuters.

“A oferta de cana, o que está indicando, se tem na primeira quinzena de abril dez unidades a mais, a expectativa é que tenha igual ou mais oferta de cana na nova safra”, disse Padua, lembrando que vários analistas estão projetando um aumento da colheita.

A moagem de cana do centro-sul do Brasil, maior região produtora do país, foi estimada, por exemplo, em 600 milhões de toneladas em 2020/21, aumento de 1,7% ante a temporada passada, de acordo com levantamento da Agroconsult, divulgado na véspera.

Em março, contudo, o número de unidades com início da moagem deverá ser de 63, dois a menos do que o total de usinas que retomou a moagem no mesmo mês do ano passado, acrescentou o diretor técnico.

“Foi o planejamento que as empresas fizeram, evidente, pode chover no local, aí atrasa”, disse ele, lembrando que questões climáticas interferem na programação das atividades.

Nenhuma usina de cana do centro-sul iniciou a safra antecipadamente na segunda quinzena de fevereiro, mas a expectativa é de que 29 unidades o façam nesta primeira quinzena de março, afirmou mais cedo a Unica em nota.

A safra de cana no centro-sul começa oficialmente em 1º de abril, mas algumas unidades antecipam as atividades.

A Unica disse ainda, em nota, que havia quatro unidades de cana e 11 produtoras de etanol de milho em operação na entressafra no centro-sul na segunda quinzena de fevereiro.

A entidade também não registrou produção de açúcar no período.

CORONAVÍRUS

Questionado sobre o nervosismo dos mercados em função do coronavírus, e se isso de alguma forma afeta a programação das usinas, Padua afirmou que o setor terá que “conviver com isso” e que a volatilidade dos preços do petróleo não interfere na decisão das empresas de começarem mais cedo ou postergarem o início dos trabalhos.

“Vamos ver como se comporta, tenho que encontrar um preço, que seja possível vender, dependendo do preço de gasolina é o que terei de oportunidade para o etanol hidratado, ninguém vai atrasar safra por causa disso”, comentou.

A derrocada dos preços do petróleo tem gerado dúvidas no setor sobre o mix de produção, se usinas destinarão mais cana para a produção de açúcar, por exemplo. Uma queda no preço do petróleo pode se refletir no valor da gasolina no Brasil, que ficaria mais competitiva frente ao etanol hidratado.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below