March 16, 2020 / 9:05 PM / 13 days ago

Wall Street afunda com disseminação de vírus aumentando preocupações

Homem usando máscara deixa a Bolsa de Nova York, EUA 16/03/2020 REUTERS/Stringer

NOVA YORK (Reuters) - Wall Street sofreu a sua maior queda desde o início da crise do coronavírus, com o S&P 500 fechando no nível mais baixo desde dezembro de 2018, com os investidores temendo que a pandemia do coronavírus esteja se mostrando um adversário mais difícil do que os bancos centrais, legisladores ou a Casa Branca são capazes de combater.

O S&P 500 recuou cerca de 12%, apesar da decisão surpresa do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos) no domingo de reduzir as taxas de juros para quase zero, o que aumentou o alarme em torno da rápida disseminação da pandemia e de como ela tem paralisado partes da economia global e reduzido as receitas das empresas.

“É um mercado à deriva, sem nada ao que se agarrar. Não há nada que possa realmente nos dar uma noção de quando toda a extensão do impacto do vírus será conhecida”, disse Jeffrey Kleintop, estrategista chefe de investimentos globais da Charles Schwab.

O Dow Jones caiu 12,93%, para 20.188,52 pontos, o S&P 500 perdeu 11,98%, para 2.386,13 pontos e o Nasdaq Composite perdeu 12,32%, para 6.904,59 pontos.

Por Caroline Valetkevitch

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below