March 17, 2020 / 7:00 PM / 2 months ago

Rússia admite limitar exportações de alimentos, mas não vê déficit de grãos

Colheita de trigo em Krasnoyarsk, Rússia 08/09/2019 REUTERS/Ilya Naymushin

MOSCOU (Reuters) - A Rússia poderá limitar as exportações de alguns produtos alimentícios caso a pandemia de coronavírus resulte em escassez, disseram nesta terça-feira autoridades do país, acrescentando, porém, que o mercado agrícola doméstico permanece estável e que não é esperado um déficit de grãos.

Os embarques de grãos da Rússia, maior exportadora de trigo do mundo, dispararam na semana passada, diante do enfraquecimento do rublo em relação ao dólar. A moeda russa atingiu uma mínima de quatro anos frente à divisa norte-americana.

“Em geral, há na Rússia estoque suficiente de produtos agrícolas e alimentícios, incluindo de grãos”, disse o ministro da Agricultura russo, Dmitry Patrushev, em uma reunião com importantes autoridades do governo, entre elas o presidente Vladimir Putin.

“Nós não esperamos qualquer déficit até a chegada da nova safra”, acrescentou.

“Estamos preparados para impor restrições à exportação de produtos alimentícios essenciais se uma escassez ocorrer... Mas hoje... não vemos essa necessidade”, afirmou o vice-primeiro-ministro do país, Andrei Belousov, na mesma ocasião.

A Rússia já registou 114 casos de coronavírus e nenhuma morte pela doença.

Reportagem de Darya Korsunskaya

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below