March 18, 2020 / 12:24 PM / in 2 months

Ibovespa futuro recua forte com temores persistentes sobre efeitos do coronavírus em economias

09/05/2016 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - O contrato futuro mais curto do Ibovespa recuava cerca de 8% nos primeiros negócios desta quarta-feira, sinalizando uma sessão negativa para as ações brasileiras, conforme o mercado permanece volátil diante de preocupações persistentes sobre reflexos da pandemia de coronavírus nas economias e nos resultados de empresas.

Por volta de 09:15, o contrato do Ibovespa para abril tinha queda de 7,8% em relação ao fechamento, a 67.570 pontos.

O Ibovespa à vista fechou em alta de 4,85%, a 74.617,24 pontos, na véspera, em sessão de recuperação técnica.

No exterior, o clima também era negativo nos pregões europeus e nos futuros acionários norte-americanos, com as notícias sobre novos estímulos da véspera perdendo lugar para sinais crescentes dos danos da pandemia nas companhias. O futuro do S&P 500 cedia 3,7%.

“Investidores seguem avaliando efetividade dos estímulos fiscais e monetários no amortecimento dos impactos econômicos derivados do surto do Covid-19”, observou a equipe da Guide Investimentos. “Na falta de uma melhora no horizonte, alertas de recessão iminente continuam falando mais alto”.

No Brasil, após pacote de estímulos anunciado pelo governo, investidores estão na expectativa do desfecho da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, nesta quarta-feira, principalmente com a possibilidade de um corte da Selic, atualmente em 4,25%.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below