March 30, 2020 / 3:34 PM / 4 months ago

PEC sobre compra de dívida pelo BC tem que explicitar possibilidade de impacto fiscal, diz Mansueto

Sede do Banco Central em Brasília 27/11/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, afirmou nesta segunda-feira que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que autoriza o BC a comprar dívidas deve deixar claro a existência de eventual impacto fiscal.

Questionado sobre como o Tesouro vê a possibilidade de uma política de Quantitative Easing (QE) no Brasil a partir dessa PEC, ele disse acreditar que o Banco Central está tendo todo o cuidado em desenhar essa medida.

“O que é importante é que qualquer medida do Banco Central, se ela tiver a possibilidade de ter algum impacto fiscal, isso tem que ficar muito claro e tem que ser autorizado pelo Congresso Nacional”, disse.

Mansueto ponderou que em períodos “anormais”, os bancos centrais do mundo todo, incluindo o Federal Reserve nos Estados Unidos, “têm maior grau de liberdade para fazer algumas operações atípicas”.

“Acho que proposta do Banco Central do presidente Roberto Campos é ter alguma flexibilidade a mais, da mesma forma que têm outros bancos centrais”, disse.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below