April 3, 2020 / 1:15 PM / in 2 months

Alemanha diz que ajuda do ESM deve ser desembolsada sem longas discussões de autoridades

O ministro das Finanças alemão, Olaf Scholz, discursa em uma entrevista coletiva em Munique, Alemanha 31/03/2020 Peter Kneffel/Pool via Reuters

BERLIM (Reuters) - Os países da zona do euro que precisam de ajuda do fundo de resgate do bloco para combater as consequências econômicas do surto de coronavírus devem obtê-lo rapidamente, sem ficarem sujeitos a demoradas visitas e propostas de autoridades, disse o ministro de Finanças da Alemanha.

Olaf Scholz disse à emissora ARD na noite de quinta-feira que estava convencido de que o Mecanismo Europeu de Estabilidade (ESM) - um fundo de resgate com 400 bilhões de euros - tinha instrumentos adequados para uso durante o surto de Covid-19, que atingiu países da zona do euro como Itália e Espanha de modo particularmente mais forte.

“Temos a possibilidade de dizer que podemos fazer algo como precaução”, afirmou Scholz. Ele acrescentou que qualquer ação desse tipo estará vinculada a regras, mas que elas precisam ser apropriadas para a situação atual em que os fundos são necessários para a saúde e a garantia de empregos.

“Do meu ponto de vista, é especialmente importante garantir que, se um país disser que deseja usar esses fundos, que não haja uma carga de comissários que vão até lá e passam semanas discutindo com eles como devem mudar suas políticas monetárias nos próximos anos”, disse Scholz.

Reportagem de Michelle Martin

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below