April 3, 2020 / 7:51 PM / in 2 months

Operadores na China ampliam negócios com metais e petróleo com aumento das incertezas

XANGAI (Reuters) - Investidores quebrando recordes de negociações nas bolsas de commodities da China estão à procura de contratos futuros de metais e energia, como aço inoxidável, estanho e petróleo, à medida que ampliam o “hedge” contra riscos em meio à pandemia de coronavírus ou aproveitam para assumir posições especulativas.

Entrada da bolsa de Dalian, na China, onde são negociados contratos futuros de commodities 04/05/2018 REUTERS/Muyu Xu

A atividade disparou ao longo do mês passado, fazendo com que os volumes de contratos em aberto e negócios nos mercados futuros atingissem recordes e máximas em anos, conforme o vírus afeta empresas e cadeias globais de suprimento e enquanto a demanda de consumidores recua.

“À medida que a epidemia de coronavírus se espalha, a economia global encara maior incerteza, causando maior volatilidade nos preços das commodities”, disse um operador de Shenzhen.

Diversas empresas estão utilizando os mercados de futuros pela primeira vez para fazer “hedge” de riscos, afirmou ele, citando especialmente instituições envolvidas na cadeia de suprimento de metais não ferrosos.

Os contratos em aberto de aço inoxidável, estanho, aço laminado a quente, petróleo e betume dispararam para máximas históricas na bolsa de futuros de Xangai no final de março.

“Os fundos especulativos também estão mais ativos do que nunca, não há escassez de dinheiro no mercado. Acredito que continuaremos com uma atmosfera de negociações relativamente ativa por algum tempo”, disse o trader.

Contratos de cobre, alumínio e óleo combustível também registraram níveis próximos de recordes.

Em produtos agrícolas, como óleos vegetais e farelos, há preocupação entre participantes do mercado sobre a possibilidade de que portos na América do Sul sejam fechados, limitando a oferta de soja. Também há temores de que a Malásia feche todas as suas propriedades de plantio de palma, segundo o analista Kong Lingqi, da Haitong Futures.

Na bolsa de commodities de Dalian, os volumes de negócios para ovos e óleo de soja atingiram máximas recordes em fevereiro e março, respectivamente.

Medidas de isolamento na China para conter o vírus mais cedo neste ano paralisaram o transporte de suprimentos para produção de ração e de animais vivos, impactando a produção de carne de frango e a oferta de ovos, o que impulsionou as negociações com futuros de novos na bolsa de Dalian.

O vírus também levou a perspectivas pessimistas sobre a demanda por petróleo, o que fez investidores ficarem vendidos em futuros de petróleo na bolsa de Xangai e resultou em um salto nos contratos em aberto para níveis recorde.

Reportagem de Emily Chow

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below