April 17, 2020 / 4:01 PM / a month ago

Boeing e plano de reabertura do Trump impulsionam Wall Street

(Reuters) - Wall Street avançava nesta sexta-feira com anúncio da Boeing de que retomará a produção de jatos comerciais na próxima semana, investidores aplaudindo o plano do presidente Donald Trump de reabrir a economia e também em cima da esperança de um possível medicamento para tratar o Covid-19.

Operador da bolsa de valores de Nova York em home office durante crise do coronavírus 26/03/2020 REUTERS/Brendan McDermid

As ações da fabricante de aviões norte-americana subiam 11,7% com os planos de retomar a produção de aeronaves comerciais no estado de Washington, depois de interromper as operações no mês passado devido à pandemia de coronavírus.

O S&P 500 agora recuperava cerca de 30% da mínima de março e está caminhando para seu terceiro ganho semanal em quatro semanas, após uma série de estímulos globais e na esperança de que os bloqueios em todo o Estado sejam atenuados quando o surto mostrar sinais de queda.

No entanto, o índice ainda está cerca de 19% distante de recuperar sua máxima histórica e os analistas alertaram para uma profunda crise econômica conforme a interrupção na atividade empresarial coloca milhões de norte-americanos fora do trabalho.

“O cenário geral continua sendo de alta incerteza, com as coisas certamente melhorando em relação há um mês, mas as perspectivas econômicas e de saúde pública ainda estão longe de melhorar”, disse Art Hogan, estrategista-chefe de mercado da National Securities, em Nova York.

Na noite de quinta-feira, Trump esboçou um plano para reabrir os Estados dos EUA em um processo escalonado de três etapas, mas o plano era um conjunto de recomendações e não ordens e deixou a decisão em grande parte para os governadores.

Em um ponto positivo, os grandes credores dos EUA recuperavam 5,7% após quatro dias seguidos de perdas ao reportar vários bilhões de dólares em reservas para cobrir possíveis inadimplências. As ações financeiras eram o principal impulso para o S&P 500.

A Gilead Sciences Inc subia 8,2% após uma reportagem da mídia de que pacientes com sintomas graves da doença haviam respondido positivamente ao remédio experimental remdesivir.

Sem tratamentos ou vacinas atualmente aprovadas para o novo coronavírus, as notícias levantaram os mercados acionários globais, mas Gilead disse que a totalidade dos dados do estudo precisa ser analisada e que espera divulgar os resultados de um estudo em pacientes graves com Covid-19 na final de abril.

“A evidência anedótica dos ensaios de Gilead em Chicago para o remdesivir é exatamente essa: anedótica, mesmo que eles façam parte de um estudo de fase 3”, disse Peter Cecchini, diretor administrativo e estrategista-chefe de mercado da Cantor Fitzgerald em Nova York.

Às 12:55 (horário de Brasília), o índice Dow Jones subia 1,71%, a 23.939 pontos, enquanto o S&P 500 ganhava 1,506314%, a 2.842 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,51%, a 8.576 pontos.

Reportagem de Medha Singh e Akanksha Rana em Bangalore

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below