for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Esmagamento de soja nos EUA é projetado em máxima recorde em março, diz pesquisa

Processamento de soja em Fargo, Dakota do Norte (EUA) 06/12/2017 REUTERS/Dan Koeck

CHICAGO (Reuters) - Processadores de soja dos Estados Unidos provavelmente esmagaram um recorde de 5,746 milhões de toneladas de soja em março, ou 191,5 milhões de bushels, segundo a média das estimativas de nove analistas ouvidos em pesquisa da Reuters.

As projeções variam de 191 milhões de bushels a 192,5 milhões de bushels, com uma mediana de 191,5 milhões de bushels.

A pesquisa foi realizada antes da divulgação de números do setor pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês), o que deve ocorrer na sexta-feira.

Se confirmado, esse será o maior esmagamento mensal da história, superando o recorde de janeiro de 2020, quando 188,8 milhões de bushels foram processados. O número representaria também uma forte alta em relação a fevereiro (175,3 milhões de bushels) e um avanço de 7% na comparação com março de 2019 (174,9 milhões de bushels).

As fortes margens para o processamento e a demanda robusta por farelo de soja impulsionaram o ritmo de esmagamento em março. Desde então, porém, as margens diminuíram e alguns processadores reduziram as taxas de esmagamento, disseram analistas.

Os estoques de óleo de soja dos EUA ao final de março foram projetados em 2,360 bilhões de libras-peso, leve queda em relação aos 2,377 bilhões de libras-peso ao final de fevereiro, segundo estimativas de seis analistas. Se confirmado, esse seria o primeiro declínio mensal nos estoques após cinco meses consecutivos de altas.

Reportagem de Karl Plume

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up