for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Sobre Pró-Brasil, Salim diz que inferno está cheio de boas intenções

25/07/209 REUTERS/Amanda Perobelli

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Salim Mattar, avaliou nesta quinta-feira, sobre o Plano Pró-Brasil, que “as pessoas são boas, querem contribuir” , mas que “inferno está cheio de gente com boas intenções”.

Em live promovida pelo banco Credit Suisse, ele afirmou que o presidente Jair Bolsonaro tem rediscutido desestatizações com a equipe econômica e que é preciso sim retomar as obras no país, mas com dinheiro privado.

Segundo Salim, o ministro da Economia, Paulo Guedes, está “muito, muito sólido” e conta com apoio total de Bolsonaro.

“É necessário retomar o investimento em infraestrutura? É. Com dinheiro público? Não. Tem que ser dinheiro privado”, disse.

Salim afirmou que o governo precisa trabalhar para atrair e dar segurança para o investidor privado, num momento em que há recursos sobrando no mundo.

Nesse sentido, ele disse que as licenças para obras têm que ser mais ágeis e destacou que é preciso pensar numa solução para insegurança do investidor estrangeiro em relação à variação do dólar.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up