for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

S&P 500 e Dow caem após Buffett se desfazer de ações de companhias aéreas e tensões EUA-China

Fachada da bolsa de valores de Nova York, EUA 26/04/2020 REUTERS/Jeenah Moon

(Reuters) - Os índices S&P 500 e Dow Jones recuavam nesta segunda-feira, após conflito entre Estados Unidos e China sobre as origens do surto de coronavírus, enquanto as principais companhias aéreas caíam depois que a Berkshire Hathaway, do bilionário Warren Buffett, abandonou suas apostas no setor.

Delta Air Lines, American Airlines, Southwest Airlines e United Airlines caíam entre 6,7% e 8,4%. Buffett esclareceu a decisão a repórteres no fim de semana, dizendo que “o mundo mudou” para essa indústria.

O anúncio da Berkshire também reduzia em mais de 1,9% as ações da fabricante de aviões Boeing. O subíndice de companhias aéreas do S&P 1500 tinha forte queda de 5,1%, a caminho de seu pior dia em mais de um mês.

Randy Frederick, vice-presidente de operações e derivativos da Charles Schwab, disse que a leitura relativamente sombria de Buffett do mercado atingiu um ponto fraco dos investidores.

“Eu não tive a sensação de que ele vê uma enorme quantidade de oportunidades por aí agora, mas, em vez disso, está mantendo um nível muito alto de dinheiro em caixa”, disse ele.

Nove dos 11 principais setores do S&P 500 recuavam, também pressionados por comentários do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, de que havia “uma quantidade significativa de evidências” de que o novo coronavírus emergiu de um laboratório chinês.

Às 12:18 (horário de Brasília), o índice Dow Jones caía 0,86%, a 23.519 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,570528%, a 2.815 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançava 0,43%, a 8.642 pontos.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up