May 5, 2020 / 12:20 PM / 23 days ago

Produção de etanol do Brasil cairá 10% em 2020/21; Conab vê alta de 18,5% para açúcar

SÃO PAULO (Reuters) - O Brasil terá uma moagem de cana 1,9% menor na temporada 2020/21, para 630,7 milhões de toneladas, mas a produção de açúcar terá um crescimento de 18,5%, para 35,3 milhões de toneladas, com uma maior destinação da matéria-prima para o adoçante, estimou nesta terça-feira a Companhia Nacional de Abastecimento.

01/04/2018 REUTERS/Marcelo Rodrigues Teixeira

Já a produção total de etanol do país em 2020/21 foi estimada em quase 32 bilhões de litros (de cana e milho), redução de 10,3% ante safra passada, com o setor privilegiando o açúcar que tem preços mais favoráveis em reais em meio a uma disparada do dólar.

“O cenário atual para o mercado do açúcar é de real desvalorizado em relação ao dólar, venda antecipada de grande parte da produção, estimativa de quebra da produção mundial na safra 2019/20 e expectativa de ampliação da produção brasileira na temporada 2020/21, o que poderá contribuir para o aumento das exportações brasileiras...”, disse a Conab em relatório.

A estatal lembrou que na safra atual cerca de 80% do açúcar a ser exportado pelo Brasil, líder global no setor, já tenha sido negociado no mercado futuro, aproveitando a alta de 20,9% dos preços internacionais entre outubro de 2019 e fevereiro de 2020, antes, portanto, dos impactos mais severos do coronavírus.

“Por meio dessa estratégia, muitas usinas garantiram a sustentação de suas exportações no atual ciclo, mesmo diante de uma drástica redução dos preços internacionais imposta pela combinação entre a pandemia do Covid-19 e a queda dos preços do petróleo em março”, disse a Conab, lembrando que a desvalorização do real tem contribuído para as vendas antecipadas.

Em recente entrevista à Reuters, o presidente da Conab, Guilherme Soria Bastos Filho, disse que o açúcar será importante para “equilibrar” indústria de etanol do Brasil, em meio aos impactos do coronavírus no consumo de combustíveis.

Dessa forma, o “mix” de cana para açúcar no Brasil aumentará para 42,4% no ciclo atual, ante 34,9% na safra passada.

A produção de etanol de cana do Brasil foi estimada em 29,3 bilhões de litros, queda de 13,9% na comparação anual, enquanto a fabricação do combustível de milho somará 2,7 bilhões de litros, aumento de 61,1% com novas unidades ampliando operação.

Enquanto isso, a área plantada com cana para moagem em 2020/21 no Brasil cairá 0,4% ante temporada passada, para 8,4 milhões de hectares, segundo a Conab, que apontou também queda de 1,5% na produtividade dos canaviais do país, para 75.025 quilos/hectare.

CENTRO-SUL

O centro-sul brasileiro, que começou oficialmente a moagem em abril, terá redução de 1,9% na safra de cana, para 578,8 milhões de toneladas.

A produção de açúcar da principal região produtora do país somará 31,8 milhões de toneladas, crescimento de 18,5% em relação a safra passada, previu a companhia.

Já a produção total de etanol do centro-sul em 2020/21 foi projetada em cerca de 30 bilhões de litros, redução de 9,7%, com o “mix” de cana para açúcar crescendo para 41,6%, ante 34,2% em 2019/20.

Por Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below