for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Ibovespa sobe com noticiário sobre Covid-19; Petrobras e Itaú avançam

Operador da corretora Mirae analisa dados durante sessão da bolsa de valores de São Paulo 18/05/2017 REUTERS/Paulo Whitaker

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira, após duas sessões consecutivas de perdas, com o segundo pregão de maio na bolsa paulista apoiado em noticiário externo mais positivo sobre tratamentos contra o Covid-19, além de alívio em medidas de confinamento em várias regiões.

O salto nos preços do petróleo em meio a esperanças de uma retomada na demanda da commodity deram fôlego à Petrobras, enquanto Itaú Unibanco teve o melhor desempenho entre os bancos do índice, mesmo após forte queda no lucro do primeiro trimestre com disparada nas provisões para perdas com empréstimos.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,22%, a 79.839,25 pontos, de acordo com dados preliminares. Na máxima da sessão, chegou a superar 81 mil pontos. O volume financeiro totalizava 18,4 bilhões de reais.

A bolsa paulista perdeu força no final do pregão, conforme Wall Street reduziu os ganhos e a CNN Brasil divulgou depoimento dado na semana passada pelo ex-ministro Sergio Moro, em que ele confirma e detalha pressão que teria sofrido do presidente Jair Bolsonaro para trocar o superintendente da Polícia Federal do Rio de Janeiro.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up