for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Vendas no varejo da zona do euro sofrem maior queda já registrada em março

Lojas em estação de trem de Madri, Espanha, fechadas devido à pandemia de coronavírus 15/03/2020 REUTERS/Susana Vera

BRUXELAS (Reuters) - As vendas no varejo na zona do euro sofreram seu maior declínio já registrado em março, em meio a restrições para conter a disseminação do coronavírus, com os compradores reduzindo seus gastos em tudo exceto alimentos e pedidos online.

As vendas no varejo nos 19 países que usam o euro caíram 11,2% em março em relação a fevereiro e 9,2% em relação ao ano anterior, informou a agência de estatísticas da UE, Eurostat, nesta quarta-feira.

As quedas foram mais acentuadas do que as expectativas do mercado, de perdas de 10,5% e 8,0%, respectivamente, de acordo com uma pesquisa da Reuters com economistas.

O declínio mensal foi o mais acentuado nos dados da Eurostat desde 1999.

O número anual, que não é negativo desde o final de 2013, foi o pior registrado nos dados desde 2000. Foi também uma queda duas vezes maior do que a de fevereiro de 2009, o pior mês da crise financeira.

Os únicos pontos positivos foram um aumento de 5,0% nas vendas de alimentos e uma alta de 2,6% nas compras por correio e pela Internet. Até as vendas de produtos farmacêuticos e médicos caíram 0,5%.

Por Philip Blenkinsop

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up